Olhar 4-3-3: Andreas Christensen
12 de novembro de 2016
Categoria: 4-3-3 e Olhar 4-3-3

Após o sucesso de 14-15, o Borussia Monchengladbach preparou-se para disputar a Uefa Champions League da temporada seguinte. Em meio à diversas chegadas, um jogador se destacou: Andreas Christensen, jovem zagueiro dinamarquês que chegara por empréstimo de dois anos. No entanto, com apenas 19 anos, Andreas demonstrou personalidade suficiente para ser considerado pela torcida do clube como o melhor jogador da temporada 15-16 o que fez com que grandes clubes voltassem os seus olhos para o atleta.

Alto, forte e com excelente saída de jogo, Christensen iniciou sua carreira nos gramados dinamarqueses do Brondby e ainda muito novo, já começava a ser considerado o novo Daniel Agger (ex-zagueiro do Liverpool e do próprio Brondby). Oito anos após seu início, passou a ser cobiçado por gigantes europeus tais como Bayern de Munique, Chelsea, Manchester City e Arsenal, o que afirmou o seu potencial.

Alegando ser fã do futebol jogado e da filosofia do clube, Andreas escolheu o Chelsea e integrou o elenco de base do clube londrino que na época era comandado por André Villas-Boas, treinador que não deixou saudades à torcida, mas se destacou por descobrir jovens, tais como Thibaut Courtois, que havia feito uma temporada de excelência pelo Genk.

Desejado por inúmeros clubes, o zagueiro dinamarquês preferiu os azuis de Londres.

Com seu destaque pela base – conquistando títulos como a FA Youth Cup – Christensen passou a ter esperanças de obter algumas oportunidades no profissional. No entanto, não foram muitas chances, apesar da colaboração na conquista da Premier League 2014-2015. Ainda naquele ano, o zagueiro também sagrou-se campeão da Uefa Youth Cup, a Champions League sub-20.

Sem os minutos em campo que parecia merecer no Chelsea, Christensen foi emprestado ao Borussia Monchengladbach, clube que havia se classificado para disputar a Champions League 15-16. Assim que chegou à Alemanha, o dinamarquês logo chamou atenção e caiu nas graças de sua torcida, sendo eleito pela mesma, em seu ano de estreia, o melhor jogador da temporada.

O zagueiro no duelo contra o Barcelona. (Fonte: Getty Images)

Atualmente, Andreas segue tendo o destaque dos anos anteriores e passou a ser alvo de outros clubes da Europa, como a Juventus de Turim e o Barcelona. Entretanto, a temporada também marca o fim do contrato de empréstimo do jovem ao Borussia. O clube alemão, por sua vez, já manifestou a sua vontade de permanecer com o jogador, mas não concorda com o preço imposto pelo Chelsea, estimado em cerca de 21 milhões de Euros.

Quando questionado sobre a sua vontade, Christensen afirmou ter vontade de retornar ao Chelsea, uma vez que o atual treinador, Antonio Conte, confirmou o interesse do clube na manutenção do atleta, dessa vez, para integrar o elenco profissional da equipe e receber as oportunidades. Este parece ser apenas o início de uma novela que pode se arrastar por muito tempo.

Com a atual troca de gerações e o envelhecimento de grandes nomes da defesa como Chiellini e Mascherano, seus respectivos clubes passam a ir em busca de jovens nomes para manter o nível. Apesar da pouca idade, Andreas é um dos nomes mais indicados ao sucesso e será muito falado em futuro bem próximo. Acompanhem as cenas do próximo capítulo da história deste aspirante a craque.

Avatar
Postado por Hugo Alves