Olhar 4-3-3: Alessio Romagnoli
10 de janeiro de 2017
Categoria: 4-3-3 e Olhar 4-3-3
Fotomontagem: Hugo Alves

A tradição defensiva do Milan é conhecida por todos os amantes do futebol, no entanto, devido à sua recente crise financeira, o tradicional clube italiano ficou carente de bons nomes em sua defesa, fato este que parece terminar com a presença de Alessio Romagnoli. O zagueiro é cobiçado por grandes nomes do cenário futebolístico e é o cara do Olhar 4-3-3 desta semana.

Nascido no sul de Roma, Romagnoli deu seus primeiros passos nas categorias de base do clube da capital, por onde atuou durante toda sua adolescência. Sua estreia no profissional veio aos 17 anos em partida frente ao Atalanta e, aos poucos, passou a ser considerado uma opção para o banco da equipe que, na época, tinha no comando de sua zaga nomes como Marquinhos e Burdisso.

Apesar de já integrar os profissionais, Zdenek Zeman, treinador que o levou ao profissional, não lhe deu muitas oportunidades, utilizando-o apenas em finais de partidas e jogos de menos importância. No entanto, este cenário veio a mudar na temporada 13-14, em especial, no início de 2014 quando – sob o comando de Rudi Garcia – voltou a ser utilizado com mais frequência nas partidas.

O zagueiro demorou um pouco a ter seu espaço no clube da capital.

Tendo mais minutos em campo, logo passou a despertar interesse dos clubes italianos de menor poder aquisitivo, como foi o caso da Sampdoria que em 2014 contratou o zagueiro junto ao Roma em um contrato de empréstimo com opção de compra. Ademais, uma peculiaridade garantiria benefícios ao clube romanista, a opção de re-compra que foi exercida já em 2015 devido ao sucesso do zagueiro.

De volta ao seu clube formador, Romagnoli estava ansioso por mais oportunidades, mas não ficou muito tempo por lá. Em agosto do mesmo ano, o Milan, embalado no seu processo de reestruturação e de montagem de uma equipe competitiva para as próximas temporadas, desembolsou cerca de 25 milhões de euros no zagueiro por um contrato de cinco anos.

Suas primeiras partidas foram animadoras para o torcedor rossonero que ansiava por mais estabilidade defensiva, fator que não se fazia presente no San Siro desde a saída de Thiago Silva para o PSG. Jogo após jogo, o defensor provou ter um futuro promissor e firmou-se como dono da posição. Na atual temporada, Romagnoli é uma das peças principais para a ascensão do Milan de Vincenzo Montella que tem surpreendido na Serie A.

Técnico e com bom passe, o jovem de 21 anos gera diversas comparações, em especial, do torcedor saudosista do Milan que já estava com saudades de bons zagueiros desfilando por seus campos. Entretanto, a estadia de Alessio em Milão está em seu fim, ao menos é o que apontam os jornais britânicos, que afirmam o interesse de Antônio Conte, treinador do Chelsea e ex-treinador de Romagnoli na seleção italiana, no jovem. Certo é que, na Itália, na Inglaterra ou em qualquer outro lugar, o zagueiro merece muita atenção.

Postado por Hugo Alves