Modão Caipira #71 – Como voltam os outros 12?
22 de julho de 2020

(Foto por: Marco Ribolli)

 

Palmeiras sem Dudu, Corinthians com Jô, Santos com problemas para segurar jogadores… A volta do Campeonato Paulista vem tomando conta dos noticiários esportivos nos últimos dias, na maioria das vezes com notícias sobre os quatro grandes do estado. Mas o Modão Caipira vem mostrar a situação dos outros doze clubes que disputam a principal divisão do futebol estadual. Tem time que trocou mais da metade do elenco, time que briga para não cair e conseguiu se reforçar para a disputa das duas últimas rodadas da fase de grupos, e time que nem se movimentou no mercado. Confira aí:

Começando pela sensação do Paulistão, o Santo André, líder da classificação geral da competição até aqui. O Ramalhão vinha fazendo uma campanha espetacular, com 19 pontos em 10 partidas e com a classificação bem encaminhada, e enfrenta Santos e Ituano para finalizar a primeira fase. O Santo André foi notícia no mês de abril, quando 21 dos 26 jogadores inscritos na lista principal do Paulistão, ficariam sem contrato ao final daquele mês. Com alguns acordos conseguidos durante a paralisação, o clube conseguiu manter alguns jogadores, e a situação final foi a perda de 11 jogadores do elenco inicial – quatro titulares, entre eles o atacante Ronaldo, artilheiro do time no campeonato. Com alguns reforços chegando, cinco no total, o campeão da Copa do Brasil de 2004 vai buscar a classificação e a vaga para a Série D 2021 nessas duas partidas que restam.

Próximos jogos: Santos x Santo André (22/07, Vila Belmiro); Santo André x Ituano (26/07, Canindé).

Time-base antes da parada: Fernando Henrique; Ricardo Luz, Luizão, Rodrigo, Marlon; Nando Carandina, Dudu Vieira, Vitinho Mesquita; Branquinho, Douglas Baggio, Ronaldo.

Time-base atual: Ivan; Ricardo Luz, Rodrigo, Willian Goiano, Marlon; Nando Carandina, Paulo Vinícius, Vitinho Mesquita; Branquinho, Douglas Baggio, Rafhael Lucas.

O RB Bragantino também é líder de seu grupo, o Grupo D, e tem a quarta campanha no geral. A equipe de Bragança Paulista que disputará a Série A do Brasileirão é o time do interior mais estruturado, pois tem o apoio financeiro da Red Bull desde o ano passado. E certamente é o time que menos vai sofrer com a questão de entrosamento, pois não houve nenhuma mudança no elenco durante a paralisação. Como a cidade de Bragança ainda está impedida de receber jogos por conta do plano do governo estadual, mandará sua partida como mandante em Osasco, no estádio do Audax. Como a equipe já está classificada, pois está seis pontos na frente do Corinthians mas tem três vitórias a mais, talvez o treinador Felipe Conceição utilize as duas partidas que faltam para fazer alguns testes no time titular, cabe a observação!

Próximos jogos: São Paulo x RB Bragantino (23/07, Morumbi); RB Bragantino x Botafogo (26/07, José Liberatti).

Time-base antes da parada: Júlio César; Aderlan, Léo Ortiz, Ligger, Edimar; Barreto, Matheus Jesus, Vitinho; Ytalo, Artur, Morato.

Time-base atual: Júlio César; Aderlan, Léo Ortiz, Ligger, Edimar; Barreto, Matheus Jesus, Vitinho; Ytalo, Artur, Morato.

O forte RB Bragantino entra como um dos favoritos ao titulo (Foto: Reprodução/Facebook RB Bragantino)

O Mirassol é dono da terceira melhor campanha entre os times interioranos, sendo o vice-líder do Grupo C, com ótimas chances de classificação. Apesar disso, foi um dos que mais sofreu com perda de jogadores, tendo 13 baixas do elenco que estava inscrito na competição. As contratações foram em número bem menor, chegaram apenas 6 jogadores para o término da competição e para a disputa da Série D do Brasileirão, que ainda não tem data para começar. Alguns dos destaques da boa campanha do Leão acabaram saindo, como são os casos de Camilo, Luís Oyama, Neto Moura e Ernandes. Todos esses fecharam com a Ponte Preta, mas não poderão ser inscritos para a disputa do Paulistão. Assim como o Bragantino, ainda não poderá mandar os jogos no Maião em Mirassol, precisando disputar a partida como mandante em São Bernardo do Campo.

Próximos jogos: Água Santa x Mirassol (23/07, Inamar); Mirassol x Ponte Preta (26/07, Primeiro de Maio)

Time-base antes da parada: Kewin; Daniel Borges, Luiz Otávio, Reniê, Ernandes; Luís Oyama, Neto Moura, Camilo, Matheus Rocha, Chico; Rafael Silva.

Time-base atual: Kewin; Daniel Borges, Reniê, Tiago Alves, Moraes; Paulo Roberto, Alison, Juninho, Kauan; Zé Roberto, Bruno Motta.

Com um bom início de ano, o Guarani tem a faca e o queijo na mão para avançar ao mata-mata, precisando apenas de dois pontos nas duas partidas restantes – seria a primeira vez desde 2012, quando foi vice-campeão, que o Guarani chegaria a segunda fase do campeonato. Numa década de mais baixos do que altos, o Bugre passou maus bocados principalmente na questão financeira, mas vem se acertando nos últimos anos, se consolidando novamente na Série B do Brasileirão e na Série A1 do Paulistão. Na última partida antes da parada, venceu o Derby Campineiro por 3×2, com direito a virada espetacular, quebrando um jejum de oito anos e afundando a Ponte Preta na lanterna da classificação geral. Durante a paralisação, substituiu cinco jogadores no elenco, perdendo nomes importantes como Thallyson e Leandro Almeida, mas já se reforçou pensando também na Série B, que se inicia em agosto

Próximos jogos: Botafogo x Guarani (23/07, Primeiro de Maio); Guarani x São Paulo (26/07, Vila Belmiro

Time-base antes da parada: Jefferson Paulino; Pablo, Leandro Almeida, Romércio, Thallyson; Lucas Abreu, Eduardo Person, Deivid; Lucas Crispim, Giovanny, Junior Todinho.

Time-base atual: Jefferson Paulino; Pablo, Romércio, Bruno Silva, Eliel; Lucas Abreu, Eduardo Person, Deivid; Lucas Crispim, Giovanny, Junior Todinho.

O único invicto do campeonato até aqui é o forte Novorizontino, que apesar disso tem apenas três vitórias na competição e corre risco de ficar fora da segunda fase por estar no mesmo grupo de Santo André e Palmeiras, ambos com três pontos a mais. O Tigre vem de boas participações nos últimos estaduais, tendo se classificado para as quartas de final nas últimas três temporadas, sempre sendo eliminado pelo Palmeiras. Nesse ano também terá a disputa da Série D, onde buscará mais uma vez o acesso para garantir o calendário nacional em 2021. Durante os 128 dias de paralisação o clube sofreu bastante financeiramente, perdendo vários destaques e contratando muito pouco – foram dez baixas e duas reposições apenas.

Próximos jogos: Ponte Preta x Novorizontino (22/07, Arena Barueri); Novorizontino x Santos (Arena Corinthians)

Time-base antes da parada: Oliveira; Celsinho, Everton Sena, Bruno Aguiar, Paulinho; Adilson Goiano, Léo Baiano, Danielzinho; Felipe Marques, Cléo Silva, Jenison.

Time-base atual: Oliveira; Lepu, Adriano Mina, Bruno Aguiar, Paulinho; Adilson Goiano, Léo Baiano, Danielzinho; Cléo Silva, Guilherme Queiroz, Léo Santiago.

A Ferroviária teve um início de ano turbulento, com troca de técnico antes mesmo da estreia do campeonato. Marcelo Vilar foi trazido pelos novos parceiros do clube em dezembro, mas alguns dias antes da estreia acabou sendo demitido, dando lugar a Sérgio Soares. O novo treinador vinha fazendo bom trabalho, classificando o clube para a terceira fase da Copa do Brasil e numa sequência de seis jogos sem perder no estadual antes da paralisação. Mas, para mais surpresa, também foi mandado embora e substituído por Dado Cavalcanti. O elenco também foi muito modificado, tendo oito saídas e dez chegadas – sendo que alguns dos reforços não poderão ser inscritos no Paulista, ficando a disposição apenas para a Série D.

Próximos jogos: Ituano x Ferroviária (22/07, Canindé); Ferroviária x Inter de Limeira (26/07, Morumbi)

Time-base antes da parada: Saulo; Lucas Mendes, Elton, Max, Bruno Recife; Mazinho, Claudinho, Tony, Patrick; Hygor, Henan

Time-base atual: Saulo; Lucas Mendes, Anderso Salles, Max, Bruno Recife; Karl, Tony, Salomão, Fellipe Mateus; Hygor, Léo Artur

A recém promovida Inter de Limeira, campeã paulista de 1986, precisa de uma combinação de resultados para sonhar com classificação no Grupo C. Com 11 pontos, vem fazendo campanha digna e está próxima de se livrar do rebaixamento, mas para sonhar com quartas de final precisará vencer os dois jogos e torcer contra o Mirassol. Com bons resultados contra os grandes, empatando com o Palmeiras e vencendo o Corinthians em plena Arena, o time do técnico Elano teve poucas mudanças em seu elenco, o que pode ser um ponto positivo nessa volta. Apenas dois jogadores deixaram o Leão e dois chegaram – o zagueiro João Victor e o meia Thomaz saíram, enquanto o zagueiro Raul Gustavo e o volante Recife foram contratados. Será que dá para chegar?

Próximos jogos: Inter de Limeira x Oeste (23/07, Arena Corinthians); Ferroviária x Inter de Limeira (26/07, Morumbi)

Time-base antes da parada: Rafael Pin; Léo, João Victor, Bruno Oliveira, Lucas Balardin; Marquinhos, Roger Bernardo, Murilo Rangel, Thomaz; Lucas Braga, Tcharlles.

Time-base atual: Rafael Pin; Léo, Raul Gustavo, Bruno Oliveira, Lucas Balardin; Marquinhos, Roger Bernardo, Murilo Rangel, Matheus Neris; Lucas Braga, Tcharlles.

Correndo risco de rebaixamento, mas ao mesmo tempo brigando por vaga na segunda fase, o Oeste vinha numa boa recuperação no momento da paralisação, com duas vitórias consecutivas. Atualmente é o segundo colocado do Grupo A, e se o campeonato terminasse assim estaria classificado. Porém, tem apenas 10 pontos, dois acima da zona de rebaixamento, então se caso voltar mal e não conseguir pontuar, ainda corre risco de voltar para a Série A2 dois anos após o acesso. Foi um dos clubes que praticamente manteve o mesmo elenco que tinha no início da competição – a única perda foi o volante Matheus Jussa, enquanto a única contratação foi a do zagueiro Caetano. O técnico Renan Freitas também já prepara o time para a Série B, já que o Rubrão disputará novamente o segundo nível do futebol nacional em 2020.

Próximos jogos: Inter de Limeira x Oeste (23/07, Arena Corinthians); Oeste x Corinthians (26/07, Arena Barueri)

Time-base antes da parada: Caíque França; Éder Sciola, Sidimar, Renan Fonseca, Rael; Lídio, Betinho, Mazinho; Matheus Oliveira, Bruno Paraíba, Bruno Lopes.

Time-base atual: Caíque França; Éder Sciola, Sidimar, Renan Fonseca, Rael; Lídio, Betinho, Mazinho; Matheus Oliveira, Bruno Paraíba, Bruno Lopes.

O Ituano faz campanha bastante irregular nesse Paulistão, com apenas 10 pontos e bastante ameaçado pelo rebaixamento. O Galo de Itu fez um bom 2019, chegando à segunda fase no Paulistão e alcançando o acesso na Série D do Brasileirão, e por isso gerava bastante expectativa para o ano de 2020. Mas o time do técnico Vinícius Bergantin ainda não encaixou, tem um dos piores ataques da competição e é lanterna no Grupo C. Durante a parada, foi exatamente no setor ofensivo que tiveram as maiores mudanças: seis jogadores saíram, sendo quatro atacantes, enquanto outros seis chegaram, três para o setor ofensivo. Quem sabe agora, o time desencanta e consegue fugir da degola.

Próximos jogos: Ituano x Ferroviária (22/07, Canindé); Santo André x Ituano (26/07, Canindé).

Time-base antes da parada: Pegorari; Pacheco, Ricardo Silva, Suéliton, Breno Lopes; Baralhas, Corrêa, Serrato, Yago; Gabriel Taliari, Luizinho.

O experiente Corrêa é um dos destaques do Ituano no Paulistão (Foto: Reprodução/Facebook Ituano)

Time-base atual: Pegorari; Pacheco, Léo Rigo, Suéliton, Breno Lopes; Baralhas, Corrêa, Serrato; Gabriel Taliari, Luizinho, Luiz Paulo.

De volta ao Paulistão após três anos, o Água Santa corre mais uma vez risco de queda – na única participação do Netuno na A1, em 2016, também foi rebaixado. Porém, assim como o Oeste, também pode sonhar com classificação, já que no Grupo A os dois têm 10 pontos e lutam pela segunda vaga. É dono do pior ataque do campeonato, ao lado da Inter de Limeira, com apenas 6 gols marcados e tem duas pedreiras pela frente nas rodadas faltantes, então escapar do rebaixamento é o objetivo principal para o time de Diadema, que é um dos poucos que poderá disputar a partida que tem como mandante dentro de seu próprio estádio. O técnico Pintado foi substituído por Toninho Cecílio, que terá um elenco pouco modificado em relação ao que o antigo treinador tinha em mãos. Foram apenas três perdas e cinco contratações, entre eles três atacantes que precisarão mostrar serviço para salvar a equipe

Próximos jogos: Água Santa x Mirassol (23/07, Inamar); Palmeiras x Água Santa (26/07, Allianz Parque)

Time-base antes da parada: Giovanni; Luís Ricardo, Walisson Maia, Robles, Abner Felipe; Bruno Costa, João Vitor, Dadá, Luan Dias; Felipe Azevedo, Dinei.

Time-base atual: Giovanni; Luís Ricardo, Walisson Maia, Robles, Bruno Costa; Wellington Reis, João Vitor, Dadá, Luan Dias; Tadeu, Dinei.

O Botafogo é uma das maiores decepções do campeonato até aqui. Com apenas 8 pontos, o Pantera está dentro da zona da degola e precisa desesperadamente pontuar nas rodadas que faltam para evitar a queda para a Série A2. Para piorar a situação, o treinador Claudinei Oliveira contará com um elenco reduzido, já que perdeu quatro atletas e não ganhou nenhum reforço, então terá que se virar com o que já tinha para tentar mudar a situação do Tricolor de Ribeirão Preto. No ano passado, não se classificou para a segunda fase no estadual mas fez uma boa Série B, garantindo a permanência para a temporada 2020. Os jogos do Bota certamente serão carregados de emoção nessa volta aos gramados!

Próximos jogos: Botafogo x Guarani (23/07, Primeiro de Maio); RB Bragantino x Botafogo (26/07, José Liberatti).

Time-base antes da parada: Darley; Caique Sá, Didi, Robson, Gilson; Naldo, Victor Bolt, Matheus Anjos, Rafinha; Ronald, Wellington.

Time-base atual: Darley; Caique Sá, Jordan, Robson, Gilson; Naldo, Victor Bolt, Matheus Anjos, Rafinha; Ronald, Wellington.

A Ponte Preta vem de dois anos consecutivos caindo na primeira fase do Paulistão, e nesse ano também dá toda a pinta que ficará de fora dos oito melhores. Mas para piorar, a Macaca é a atual lanterna da competição, com apenas 7 pontos e seriamente ameaçada de rebaixamento. Com apenas duas vitórias no campeonato, precisa que essa volta seja totalmente diferente do início do ano se quiser se manter na Série A1 para 2021, e tem dois jogos bem difíceis pela frente para se reabilitar. Com boa campanha na Copa do Brasil, quase garantido na quarta fase, e com toda a Série B pela frente, o técnico João Brigatti, que assumiu na oitava rodada, teve várias contratações, porém vários jogadores não estarão disponíveis no Paulistão pois vieram de outras equipes que disputam a competição. Para essas duas últimas rodadas, perdeu dois atacantes e ganhou dois novos jogadores para o mesmo setor – outros seis jogadores foram contratados visando o restante da temporada.

Próximos jogos: Ponte Preta x Novorizontino (22/07, Arena Barueri); Mirassol x Ponte Preta (26/07, Primeiro de Maio)

Time-base antes da parada: Ivan; Jeferson, Henrique Trevisan, Wellington Carvalho, Yuri; Dawhan, Bruno Reis, João Paulo; Bruno Rodrigues, Roger, Felipe Saraiva.

Time-base atual: Ivan; Apodi, Henrique Trevisan, Wellington Carvalho, Yuri (Lazaroni); Dawhan, Jeferson, João Paulo; Bruno Rodrigues, Roger, Alisson Safira.

Avatar
Postado por Leonardo Tudela Del Mastre Natural de Sorocaba-SP, amante do futebol do interior paulista e torcedor de São Bento e Corinthians. Além do amor pelo interior, viciado no futebol como um todo. Formado em Processos Gerenciais pelo IFRS.