MODÃO CAIPIRA #51 – Voltando pra ficar?
5 de maio de 2017
Categoria: Modão Caipira

 

Bragantino e São Caetano farão a final do Campeonato Paulista da Série A2 de 2017 e com isso asseguraram o acesso para o Paulistão 2018. Eles substituirão Audax e São Bernardo, que foram os dois últimos colocados da primeira divisão e tiveram a história do rebaixamento contada no Modão 50. O clube da cidade de Bragança Paulista volta à elite após ter sido rebaixado em 2015, já o time do ABC volta após quatro anos na divisão inferior.

A Série A2 deste ano contou com 20 times, onde seis foram rebaixados (Velo Clube, Barretos, Capivariano, Rio Preto, Mogi Mirim e União Barbarense) e quatro se classificaram para fazer as semifinais. O Água Santa se classificou na liderança e enfrentou o Bragantino, quarto colocado. O segundo colocado da primeira fase foi o São Caetano, que enfrentou o Rio Claro. Os dois primeiros colocados fizeram o segundo e decisivo jogo desta fase dentro de suas casas, portanto os jogos de volta ocorreram ambos no ABC. Enquanto o Azulão conseguiu fazer valer o fator de poder decidir em casa, vencendo o Galo Azul com propriedade por 3×0, após ter empatado em 2×2 em Rio Claro, o Água Santa, apesar de ter vencido a segunda partida por 1×0, devolvendo o placar sofrido em Bragança Paulista, acabou sucumbindo nos pênaltis ao Massa Bruta.

Pra contar um pouco mais da caminhada dos dois finalistas, começaremos pelo São Caetano, que teve a melhor campanha entre os dois, e por isso será o mandante na final, que será disputada em jogo único, dentro do estádio Anacleto Campanella.

O Azulãofoi extremamente regular, estando no G4 seguidamente desde a segunda rodada, inclusive sendo líder por 9 rodadas, liderança esta que acabou perdendo na última, quando foi derrotado em casa pelo Penapolense e o Água Santa venceu o Taubaté. Porém, esta perda de liderança acabou não abalando o time do técnico Luís Carlos Martins. Com uma campanha de 10 vitórias, 4 empates e 5 derrotas na primeira fase, com o segundo melhor ataque e a terceira melhor defesa, o clube do ABC acabou se tornando o favorito para conquistar o acesso, e até o título.

Na semifinal, enfrentou o Rio Claro, que havia sido rebaixado no ano passado e buscava voltar logo de cara para a elite. Na primeira fase, o Rio Claro saiu vencedor do embate entre as equipes, pelo placar de 1×0. No primeiro jogo da fase decisiva, na cidade do Galo Azul, o São Caetano saiu na frente, com gol do atacante Carlão, tomou a virada, mas foi buscar o empate no segundo tempo com gol do zagueiro e capitão Sandoval, indo com a vantagem do empate para o segundo jogo no Anacleto Campanella. Mas o time não jogou com o regulamento debaixo do braço, e foi para cima do Galo, abrindo o placar logo no começo da partida com o volante Régis. Ainda no primeiro tempo, contou com um gol contra de Odair Lucas e colocou um pé na final. No segundo tempo, fechou o placar novamente com Régis, para comemorar o acesso junto com os mais de 2500 torcedores que estavam presentes em seu estádio. O Azulão volta para a Série A1 depois de quatro anos, onde passou pela pior fase de sua curta, mas vitoriosa história.

Os 5 gols do Azulão na semifinal saíram de bola aérea (Imagem: Reprodução/Sportv)

Já o Bragantino sofreu muito mais durante a primeira fase, e só garantiu sua classificação na última rodada, após vencer o Votuporanguense em casa por 3×1, e contar com a derrota do Guarani para o Batatais. O Braga passou 9 das 19 rodadas dentro do G4, fazendo um início de campeonato muito bom, tendo uma queda de rendimento durante a competição, mas conseguindo se classificar no quarto lugar, o que fez com que o time decidisse fora de casa tanto a semifinal, quanto a final. A campanha do clube na primeira fase teve 9 vitórias, 5 empates e 5 derrotas, fazendo 31 gols e sofrendo 26, tendo o terceiro melhor ataque, ao lado do Água Santa, porém uma defesa que não demonstrou ser tão confiável, sendo a pior entre os nove primeiros colocados, e que tomou gol em 17 dos 19 jogos feitos na primeira fase.

O confronto da semifinal, que garantiria o acesso para um dos clubes, foi disputado contra o Água Santa, da cidade de Diadema, clube que terminou na liderança geral da fase inicial, e havia perdido apenas 4 vezes na competição. No confronto da primeira fase, dentro de Bragança Paulista, o Netuno saiu com a vitória por 2×1. O primeiro jogo do mata-mata ocorreu no Nabi Abi Chedid em Bragança, contando com um público de mais de 8.000 pessoas, e a grande torcida do Massa Bruta apoiou o time em busca da construção de uma vantagem, e deu certo. Com um gol de Gilberto aos 11 minutos do primeiro tempo, o clube do interior abriu o placar, e esse resultado se manteve até o fim da partida, apesar da grande quantidade de chances criadas para aumentar o a contagem, incluindo um pênalti, que foi cobrado por Rafael Grampola e defendido pelo goleiro Richard. No jogo de volta, na Grande São Paulo, o Braga do técnico Alberto Félix acabou sendo derrotado pelo mesmo placar do jogo de ida, com gol de William aos 45’ do primeiro tempo, o que acabou levando a decisão para os pênaltis. A torcida do Água Santa, que enchia o estádio Distrital do Inamar, com quase 7 mil presentes, estava confiante que veria o time conquistar novamente o acesso para a Série A1, logo no ano seguinte em que amargou o rebaixamento. Mas, isso não ocorreu, e os visitantes comemoraram o retorno à elite, enquanto o Netuno terá de tentar novamente o acesso em 2018. A disputa de pênaltis foi aberta pelo Braga, e os três primeiros batedores de cada equipe converteram. O quarto cobrador do time visitante também acertou, mas Bruno Smith, que bateu a quarta penalidade pro Água Santa acabou batendo pra fora. Depois, Rodrigo Paulista fez o gol que decretou o acesso do Massa Bruta.

Elenco do Bragantino comemora o acesso em Diadema (Imagem: Rafael Moreira/C.A. Bragantino)

Como já mencionado, os dois clubes farão a final em jogo único, no Anacleto Campanella, estádio do São Caetano, que tem a vantagem por ter feito melhor campanha no geral. A partida final será disputada no sábado (06/05), e tem grande importância pois vale um título, mais um troféu pra rica galeria das duas equipes, porém o objetivo principal já foi alcançado, que era o retorno à Série A1. Agora, resta as equipes fazer um bom planejamento, para que não entrem na gangorra e sejam rebaixadas novamente na próxima temporada, e pelo contrário, façam um bom estadual para voltarem aos seus momentos de maiores glórias!

Postado por Leonardo Tudela Del Mastre Natural de Sorocaba-SP, amante do futebol do interior paulista e torcedor de São Bento e Corinthians. Além do amor pelo interior, viciado no futebol como um todo. Formado em Processos Gerenciais pelo IFRS.