JogaMiga #09 – A história e emoção da final do Paulistão
23 de novembro de 2019
Categoria: 4-3-3 e Futebol Feminino

 

  • Diz pra mim, Nayara, você imaginava que em tão pouco tempo veria um estádio lotado assim para o futebol feminino?

  • Cara, vou ser honesta: eu achava que demoraria um pouco mais. Não tenho palavras para descrever isso.

E foi assim que iniciei minha primeira partida cobrindo um jogo de futebol feminino dentro de campo, na Arena Corinthians, no último dia 16 de novembro.

Tive essa conversa com alguém que acompanho a carreira há anos e que me conhece desde o início dessa caminhada que comecei lá em 2015 através de projetos que poderiam fortalecer mais a modalidade. A sensação ao ver o estádio cheio, aquele som ensurdecedor da torcida que ecoa e estremece sua caixa torácica no gramado, as jogadoras perfiladas entrando com crianças, fumaça, festa, a tensão pré jogo, tudo isso foi um misto de imensa alegria e satisfação. Talvez pareça pouco para quem está de fora, ou até óbvio hoje em dia. Mas acreditem: há 5 anos, isso parecia inatingível.

Fizemos uma força tarefa no JogaMiga para levar torcida no estádio. Através disso, muita gente teve a chance de ir ao primeiro jogo da vida e ainda conhecer a Arena Corinthians. O mais gratificante foi saber a quantidade de torcedoras e torcedores que levaram suas crianças. A quantidade de mães e outras mulheres que foram a primeira vez e puderam curtir a experiência que só quem vai em estádio sempre sabe como é incrível. Ao todo foram pouco mais de 300 pessoas através da nossa ação. O número seria maior se os ingressos não tivessem esgotado – tínhamos até ali 1500 pedidos – mas não foi possível atender por conta do esgotamento em tempo recorde nas bilheterias.

O JogaMiga proporcionou a experiência para várias mulheres!

Entre a torcida, vi bastante repetições do que já se faz em jogos do masculino. As provocações, cantos para o time e tudo mais. O interessante, porém, é que esse feito foi um passo importante para aproximar ainda mais a torcida do elenco feminino. O torcedor de sempre já conhece as jogadoras, mas o torcedor que está conhecendo agora o futebol feminino teve a oportunidade de ver de perto as atletas que vestem a camisa de seu time e jogam um futebol muito bem jogado. E isso em ambas as equipes.

No campo, o Corinthians dominou o jogo após uma campanha impecável com 20 vitórias nos 20 jogos disputados. O São Paulo, que iniciou novamente o time feminino este ano, teve uma campanha heroica também. Ganhou a série B do Brasileirão Feminino e de quebra chegou na final do Paulistão. Um feito e tanto. Imagino que esse era o sonho de muitas atletas ali em campo. Ver um estádio cheio para prestigiar seu trabalho e suas lutas particulares para existirem nesse espaço é algo que emociona qualquer um. E durante o jogo isso ficou nítido em dois dos gols. As atletas do Corinthians correram pros braços da torcida, para comemorar numa só voz. Até camisa jogada para a arquibancada no terceiro gol aconteceu, após o gol da Millene. A comemoração final também mereceu destaque. Como em todos os jogos do feminino, as atletas foram até a torcida, atenderam e deram total atenção a todos que pediam fotos e autógrafos. A jogadora Cris, do SPFC, cuja história ultrapassa qualquer clubismo, também tirou fotos com muitos torcedores.

A emoção nos gols foi inesquecível

Após a saída do pódio com a medalha de prata, as jogadoras do Tricolor aplaudiram a torcida e receberam de volta muitos aplausos. Foi uma cena que jamais esquecerei.

Chego ao fim deste ano com a sensação que sempre tive: no futebol feminino, reencontrei o futebol que sempre gostei e aprendi a amar. Com atletas que também se importam com os torcedores, que retribuem em campo e no alambrado com comemorações, autógrafos, fotos, conversas. Que vestem mais que um contrato assinado, mas a camisa do clube que estão representando. São atletas e algumas são torcedoras também dentro das quatro linhas. Ali é possível um futebol com rivalidade, competitividade, mas também respeito e diversão. Que 2019 seja só o começo e sigo na torcida para que cada vez mais estádios cheios para prestigiar o jogo das mulheres sejam cenas comuns.

Por: Nayara Perone

Postado por JogaMiga Fundado em 2015, o JogaMiga é um projeto que organiza treinos e campeonatos de futebol para mulheres sem fins lucrativos, independente do grau de conhecimento na modalidade. Queremos promover o futebol feminino com valores acessíveis, proporcionando um lugar seguro para a prática, acolhedor e inclusivo - www.jogamiga.com.br.