Homenagens do rival, trono em campo e “Diego Cam”: Maradona rouba a cena em goleada do Gimnasia
29 de outubro de 2019
Categoria: 4-3-3

D10s foi presentado com um trono para acompanhar a partida entre Newells e Gimnasia

É difícil imaginar, em toda a história do futebol, uma relação de idolatria tão grande quanto a dos argentinos por Diego Maradona. Com exceção – e olhe lá – aos torcedores do River Plate, rival do Boca Juniors, todos os hermanos tratam o ex-camisa 10 como Deus. Nesta terça-feira, mais uma mostra disso nos foi dada.

Atual técnico do Gimnasia, Don Diego foi a Rosário para comandar sua equipe frente ao Newell’s Old Boys. Mesmo com a importância do jogo para a equipe da casa, que podia chegar à zona de classificação para a Libertadores em caso de triunfo, a torcida fez questão de homenagear o agora rival.

Antes do embate, os adeptos do Newell’s lotaram o hotel do Gimnasia para saudar o ex-jogador, que defendeu o clube em apenas cinco jogos, entre 1993 e 1994 – assista o vídeo abaixo.

E os fãs de D10s o não pararam por aí. Já no estádio, nova ovação antes da bola rolar. Assim que entrou em campo, o ídolo nacional não segurou as lágrimas com o espetáculo dos torcedores locais – veja abaixo.

Homenagens tomaram conta do pré-jogo em Rosário

Para alegria de quem ama o futebol, as coisas só melhoraram. Depois da torcida, o clube também fez uma homenagem e preparou nada mais nada menos que um trono para Maradona acompanhar o jogo na área técnica. Mas o assento especial não bastou.

Entre as grandes emissoras esportivas do país, a TNT Sports preparou uma câmera exclusiva para acompanhar todos os movimentos do ex-craque. Isso mesmo. De casa, os argentinos puderam ver o ídolo durante os 90 minutos pela “Diego Cam”.

Pode parecer besta, mas a transmissão chegou a ter mais de 3 mil espectadores simultâneos. Acostumado a dar shows a parte em frente as câmeras, Dieguito foi mais contido. Sentado durante boa parte do tempo, falou pouco, tirou algumas fotos com funcionários do estádio, reclamou com o árbitro e foi muito ovacionado pela comissão técnica a cada gol do Gimnasia. E sobraram gols.

Para a surpresa de todos, o vice-lanterna teve noite tão inspirada quanto as de Maradona no auge e bateu o Newells por 4 a 0 – foi a primeira derrota da equipe em seus domínios. O nível de paixão é tanto, porém, que é arriscado dizer se a torcida da casa ficou tão abatida quanto normalmente ficaria.

Afinal, é melhor ver seu time perder ou Deus falhar?

Postado por Andrew Sousa Formando em Jornalismo justamente pela paixão pelo esporte, sente enorme prazer em poder escrever sobre o que ama. Apaixonado por um bom domínio e alguns jogadores ruins, vive o futebol desde o primeiro dos seus vinte anos.