Guia 4-3-3 do Brasileirão – Grêmio
14 de abril de 2017

 

O ano até aqui

Vindo de um 2017 muito bom, o Grêmio fez um planejamento ambicioso para 2018. A base do time titular foi mantida e ganhou reforços pontuais. Enquanto ainda disputava o Campeonato Gaúcho com seu grupo de transição, o clube empilhou mais uma taça, batendo o Independiente na Recopa Sul-Americana batendo. Já com os principais nomes no estadual, os comandados de Renato tiveram atuações de encher os olhos contra o seu maior rival, reforçando o bom futebol apresentado. Com muito merecimento, coroou a primeira parte do ano com um título gaúcho que não vinha desde 2010 – bateu o Brasil de Pelotas com 7 a 0 de agregado na grande final.

Destaques Positivos

O Clube conta com uma filosofia de jogo implantada desde 2016 e tem dado muitos resultados. Neste ano, o principal ponto positivo da equipe deve ser o entrosamento de seus jogadores e a facilidade de conciliação de diferentes estratégias propostas por Renato Gaúcho. Destaque para as triangulações e rápidas trocas de passes que possibilitam que jogadores como Luan, Arthur e Ramiro encontrem espaços dentro da defesa adversaria. Além disso, o Grêmio joga no famoso estilo “a melhor defesa é o ataque”, apresentado uma alta porcentagem de posse de bola no ultimo terço de campo.

Posse de bola e troca rápida de passes beneficia a talentosa dupla gremista.

Destaque Negativo

A bola parada vem infernizando o sistema defensivo do Grêmio. Se por um lado o clube tem uma dupla de zaga considerada a melhor do país no momento, somado ao seu goleiro vivendo grande fase, por outro a equipe encontra dificuldades em jogadas aéreas. Prova disso é que a dupla titular da defesa ainda não sofreu gols de bola rolando, mas já se viu ameaçada por sofrer gols em jogos considerados chaves, todos em lances de bola parada.

Pelo que briga no Brasileirão

Mantendo a base vencedora dos últimos anos, o Grêmio chega como forte candidato ao titulo. No ano passado, vale lembrar, a equipe chegou a ameaçar o Corinthians em diversos momentos, mesmo deixando a competição claramente em segundo plano.

Time base

Marcelo Grohe; Leonardo Moura, Geromel, Kanneman e Cortez; Jailson, Arthur, Ramiro, Luan e Everton; Jael.

Folheie o álbum 4-3-3 completo

 

Avatar
Postado por Douglas Dihl Veleda Futuro Matemático, apaixonado pelo Grêmio e torcedor do Chelsea. Acredita nos números sem abandonar as exceções.