Guia 4-3-3 do Brasileirão 2018 – Vitória
13 de abril de 2017

 

O ano até aqui:

Ano novo, presidente novo. Foi assim que o Vitória começou 2018. Após a primeira eleição democrática, o rubro-negro baiano elegeu o empresário Ricardo David como presidente, e logo de cara anunciou Erasmo Damiani, ex-dirigente das divisões de base da CBF, para ser o “homem” do futebol.

O novo presidente contou com alguns desafios: pouco dinheiro em caixa, e tempo escasso tempo para contratação de novos atletas, por isso, o Vitória mantém o time-base do elenco de 2017. Para ilustrar bem a escassez do elenco do Vitória, na primeira partida do Leão contra o Globo (RN), pela Copa do Nordeste, o rubro-negro contava apenas com quatro jogadores em seu banco de reservas. Apesar disso, o rubro-negro começou bem, com boas atuações, e com um estilo totalmente diferente do ano passado, quando jogava bem retrancado. Mas, após o fatídico BA-VI, do dia 18 de fevereiro que gerou repercussão negativa para o Leão da Barra, tudo começou a desandar. O time perdeu sete jogadores (Yago, Rhayner, Denílson, Ramon, Bryan, Kanu, André Lima, além do técnico Vágner Mancini, que acabou não podendo acompanhar o seu time à beira de campo) em virtude das suspensões aplicadas pelo Tribunal de Justiça Desportiva da Bahia (TJD-BA) e posteriormente o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e as seguidas lesões. Com isso, o elenco que já era limitado, ficou mais reduzido ainda, fazendo o técnico Vágner Mancini “quebrar a cabeça” para montar.

Expectativas:

Neste sábado (14), o Vitória estreia no Brasileiro contra o Flamengo, no Barradão, e contará com o retorno dos atletas suspensos pelo STJD. O time baiano certamente ganhará mais corpo para disputar o Campeonato Brasileiro.

Com uma folha salarial de R$ 2,5 milhões, uma das menores desse campeonato, o Vitória não irá aspirar por muita coisa no Brasileirão, e devido ao elenco limitado, o rubro-negro de Salvador deverá brigar contra o rebaixamento. É esperada a chegada mais reforços ao decorrer do campeonato, e o cenário pode mudar. Mas por enquanto, o clima entre os torcedores é de muita incerteza sobre o futuro do time.

Time base:

O time-base titular do Vitória para o Brasileirão será: Fernando Miguel, Rodrigo Andrade (José Welison/Jeferson), Kanu, Ramon, Bryan (Juninho/Pedro Botelho), Uillian Correia, Filipe Soutto, Yago, Rhayner, Neílton e Denílson.

Folheie o álbum 4-3-3 completo

 

Avatar
Postado por Oseias Alves Formando em jornalismo, por respirar futebol 24 horas por dia e ser apaixonado pelo que faz, torcedor do Vitória, natural de Salvador, a capital da alegria.