Guia 4-3-3 do Brasileirão 2018 – Ceará
12 de abril de 2017

 

O ano até aqui

A última vez que o Ceará jogou a Série A do Brasileiro foi em 2011. Nos últimos seis anos jogando a Série B, o Alvinegro teve altos e baixos, mas só em 2017 conseguiu coroar a boa gestão da diretoria e corresponder o apoio de sua torcida. Após realizar uma bela campanha com um time bem montado e taticamente disciplinado, o Ceará retorna ao principal torneio do cenário nacional buscando, primordialmente, a permanência na elite.

Devido ao acesso e a campanha razoável na Copa do Brasil, a questão financeira do clube está bem agradável (comparando com temporadas passadas do time), o que possibilitou a permanência de diversos atletas e contratações de bom tamanho para um clube que acaba de chegar à elite. Mantendo a comissão técnica e uma boa base de jogadores do ano passado.

O Vovô inicia sua jornada no ano de 2018 com quatro competições importantes: Campeonato Cearense, Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro Série A. No Campeonato Cearense, utilizando praticamente o time reserva durante toda a competição e o titular apenas em clássicos, conseguiu o bicampeonato em cima do maior rival, o Fortaleza. Na Copa do Nordeste, fazendo uma ótima campanha, conseguiu se classificar para a próxima fase e vai enfrentar o CRB nas quartas. Já na Copa do Brasil, após dois jogos acirrados contra o Atlético Paranaense, acabou sendo eliminado nas penalidades.

Expectativas

O Brasileirão reserva grandes expectativas para a equipe, que busca realizar boa campanha no campeonato. Podemos destacar até agora na temporada alguns fatos importantes: De forma negativa, uma coisa que vale ser destacada é a saída de Andrigo da equipe. O meia de muita qualidade que pertence ao Internacional chegou por empréstimo no começo do ano para jogar a Série A. Devido à negociações entre Inter e Sport, o time colorado solicitou seu retorno para, posteriormente, ser envolvido em negociações com a equipe pernambucana. Apesar de não ter apresentado um futebol do nível que se esperava, Andrigo era uma peça que poderia ajudar bastante no campeonato, pois sua qualidade é indiscutível.

Analisando pelo lado positivo, além de ter mantido uma base do time de 2017, algo considerado importante para a sequência do trabalho, um fato que agrada bastante é o ataque da equipe. Com 59 gols no ano, é o time que mais marcou no Brasil entre as equipes da primeira divisão e um dos grandes responsáveis por esses números é o jovem Arthur Cabral, de 19 anos. Com 16 gols, é o artilheiro da equipe e o artilheiro do Brasil, já mostrando seu potencial e despertando interesse de equipes como Grêmio, São Paulo, Atlético Mineiro e Cruzeiro. Mesmo na mira de outros clubes, o centroavante renovou após o título estadual e agora tem contrato até 2021, com multa de R$ 20 milhões.

A permanência de Arthur é um bom indicativo para a temporada alvinegra.

Então, o que podemos esperar do Ceará na Série A? Como comprovado estatisticamente, equipes que sobem tendem a cair no ano seguinte. Portanto, o objetivo inicial e principal é a permanência na primeira divisão. O que vier depois disso poderia ser considerado como surpresa ou zebra, mas seria apenas mérito de uma sólida e disciplinada equipe que busca se consolidar na elite do Campeonato Brasileiro.

Time base:

Mesmo com a possível vinda de novas contratações, o time titular comandado pelo Técnico Marcelo Chamusca é: Everson; Pio, Luiz Otávio, Valdo e Romário; Richardson, Juninho, Wescley, Ricardinho e Felipe Azevedo; Arthur.

Folheie o álbum 4-3-3 completo

 

Avatar
Postado por Marcello Guerra Estudante de Administração, 21 anos, apreciador de games e amante do futebol. Apaixonado pelo Ceará Sporting Club.