De novo, Flamengo?
24 de novembro de 2019
Categoria: 4-3-3 e Futebol e Nacional

(Foto por DANIEL RAMALHO/AFP via Getty Images)

No momento em que inicio a escrita deste texto, fazem exatamente 23 horas que o Flamengo venceu a Copa Libertadores da América. Agora, o time comandado por Jorge Jesus consegue alcançar o feito de ser o primeiro clube a conquistar a América e o Brasil no mesmo ano na era dos pontos corridos. Mais do que isso, primeiro time a vencer as duas competições em menos de 24 horas. Acabou o Rio. A praça Presidente Vargas é o sambódromo da Sapucaí.

Foram dois vices recentes e doloridos. 2016 e 2018. Os dois para o rival de dinheiro Palmeiras. Quiseram as ironias que o time que deu esse título aos rubro-negros fosse exatamente o mesmo Palmeiras. Em um dos jogos mais lamentáveis do ano, o Grêmio, outro personagem importante dessa alçada, venceu o alviverde por 2 a 1. Na casa dos verdes.

Mas a história é toda sobre o Flamengo. Sobre Gérson, o guerreiro que veio de Roma para executar os caras. Sobre Éverton Ribeiro, comandante do ataque mais letal da história dos pontos corridos. Gabriel, o gol. Bruno Henrique, a flecha.

No fim, a história é sobre o Flamengo, e sinceramente, não adianta você reclamar. Esse feito já é eterno. Já é enorme. Quando, há uma semana deu-se conta do que poderia acontecer… Os pensamentos eram sobre como estaria o Rio de Janeiro neste momento. É. Ele está. Está a tal definição de catarse que todos querem fazer. Depois de mais uma vez parecer que ia dar tudo errado.

(Foto por CARL DE SOUZA/AFP via Getty Images)

Quando Rony fez aquele gol na Copa do Brasil, Vitinho perdeu penal… Quando o Emelec fez o segundo nas oitavas da Liberta….

De novo, Flamengo?

De novo quando as esperanças enchem o peito, você vem e falha? Sempre dá tudo errado?

A urucubaca foi embora. O inferno astral saiu da Gávea.

Agora o que sobra é comemoração. Festa. É Jorge Ben, Tim Maia, Rennan da Penha…É a gaiola, é o Poze e é o Rodo. Poxa vida, é que o Flamengo foi campeão dos dois principais títulos do Brasil em 24 horas, meu amigo. Nem o oportunismo de certas figuras, que trocam de time conforme lhes cai melhor na mídia, mancha essa história.

Flamenguista, o que resta agora é gritar mesmo. Mesmo que o “É campeão” já pareça não sair mais com naturalidade, grite. A taça no colo do povo, beijos, abraços e olhos brilhando. Tudo isso que é justo. É, não tem o que fazer, mais uma vez campeão.

De novo, Flamengo?

Guarde um pouco de fôlego. Dezembro já está ai. O Catar é pertinho.

Postado por Igor Varejano 19 anos. Estudante de Jornalismo. Do interior de São Paulo, morando em Minas. Vivo em ódio por amar o Palmeiras e o Liverpool. Futebol é o que move a humanidade. Bom, pelo menos a minha. twitter.com/varejanoiu