De Januzaj a Depay: onde estão as promessas convocadas para a Copa do Mundo de 2014
24 de março de 2018

 

Não há comparação, a Copa do Mundo é a maior competição do mundo. Paralelo a isso, obviamente, é a maior vitrine possível para jogadores. Sendo assim, quando uma promessa aparece na lista de qualquer país para o Mundial, os fãs de futebol passam a olhar com mais carinho para ela. Na Copa de 2014, realizada no Brasil, alguns nomes promissores foram convocados. Quatro anos depois, você imagina onde todos eles estão? Levantamos aqui o que mudou na carreira de cada dos nomes Sub-20 que foram à última Copa. Confira:

Fabrice Olinga (Camarões)

Em 2014: Jovem promessa de 18 anos, atuava no Zulte Waregem, da Bélgica, após saída turbulenta do Málaga.
Em 2018: Após rodar mais que hand spinner, Olinga está de volta a Bélgica atuando no Mouscron. Apesar de jogar em uma equipe fraca, o jovem atacante de 22 anos marcou apenas um gol até agora na temporada.

Mateo Kovacic (Croácia)

Em 2014: O meio campista de 20 anos era uma jovem promessa da Inter de Milão e alternava entre a titularidade e o banco de reservas na equipe italiana.
Em 2018: Prestes a completar 24 anos, Kovacic faz parte do elenco do Real Madrid e atua com certa frequência com a camisa Merengue.

Memphis Depay (Holanda)

Em 2014: Grande promessa do futebol holandês e destaque do PSV.
Em 2018: Após decepcionar no Manchester United, parece ter finalmente reencontrado seu futebol no Lyon.

Depay tem ido bem na França.

Terence Kongolo (Holanda)

Em 2014: Jovem defensor que vinha ganhando espaço no Feyenoord.
Em 2018: Sem espaço no Monaco, está emprestado ao Huddersfield Town.

Stefanos Kapino (Grécia)

Em 2014: Goleiro titular do Panathinaikos.
Em 2018: Após se destacar no futebol grego pelo Panathinaikos e pelo Olympiacos, Kapino saiu para o Nottingham Forest, onde é reserva.

Raheem Sterling (Inglaterra)

Em 2014: Jovem promessa do Liverpool.
Em 2018: Vem fazendo sua melhor temporada como profissional sob comando de Pep Guardiola no Manchester City.

Sterling evoluiu demais nas mãos de Pep Guardiola.

José Gimenez (Uruguai)

Em 2014: O jovem zagueiro pouco jogou em sua primeira temporada pelo Atlético de Madrid.
Em 2018: Titular na zaga do Atlético de Madrid ao lado de seu conterrâneo Diego Godín.

Carlos Gruezo (Equador)

Em 2014: Ganhou a titularidade no meio campo do Stuttgart no final da temporada.
Em 2018: Titular do Dallas, equipe da MLS.

Matthias Ginter (Alemanha)

Em 2014: Titular na zaga do Freiburg.
Em 2018: Titular na zaga do Borussia Mönchengladbach, após passagem pelo Borussia Dortmund.

Luke Shaw (Inglaterra)

Em 2014: Joia do Southampton, constantemente comparado a Gareth Bale.
Em 2018: Pouco utilizado no Manchester United. A grave lesão em 2015 parece ter condenado a carreira do jovem lateral esquerdo.

Luke Shaw lida constantemente com problemas físicos.

Julian Green (EUA)

Em 2014: Meio campista da base do Bayern de Munique, só tinha jogado dois minutos como profissional, mas mesmo assim foi convocado pra Copa.
Em 2018: Emprestado ao Greuter Fürth, da segunda divisão alemã. Pertence ao Stuttgart.

Nabil Bentaleb (Argélia)

Em 2014: Jovem meio campista do Tottenham. Conquistou a titularidade na equipe dos Spurs no final da temporada 13/14.
Em 2018: Titular do Schalke 04.

Adnan Januzaj (Bélgica)

Em 2014: Tido como grande promessa do Manchester United
Em 2018: Já considerado como um “flop” por muitos, alterna entre a titularidade e banco de reservas da Real Sociedad.

Januzaj passou longe de ser o que prometia na época da Copa de 2014.

Divock Origi (Bélgica)

Em 2014: A jovem promessa do ataque belga integrava o elenco do Lille, onde jogava com certa regularidade.
Em 2018: Vem tentando se firmar no Wolfsburg, que faz fraca campanha na Bundesliga.

Avatar
Postado por Pedro Amadeu 20 anos, estudante de engenharia, apaixonado por futebol. Nas horas vagas, pesquisa e escreve sobre futebol, contribuindo para o Blog 4-3-3.