Balanço do Campeonato Italiano 19/20 – Parte 1
3 de agosto de 2020
Categoria: 4-3-3 e Futebol e Internacional

 

Mais uma temporada da Serie A Tim vai se encerrando e o Blog 4-3-3 vem trazer para vocês os principais destaques dessa temporada. Resolvemos definir uma série de premiações inspiradas nos grandes jogadores que passaram pela Itália e vamos definir com isso os melhores da temporada. Agradecemos de antemão a uma equipe que reunimos de amantes do futebol italiano para votar e ajudar a preparar esse material à todos vocês.

– MELHOR GOLEIRO

 

Vencedor: Gianluigi Donnarumma

O Milan novamente não viveu uma grande temporada, mas com certeza seu torcedor termina o ano mais satisfeito do que começou. O time que iniciou o campeonato de forma desastrosa com Marco Giampaolo reagiu sob o comando de Stefano Pioli e terminou a temporada classificado para a UEFA Europa League.

Milan pode negociar Donnarumma e ir atrás de goleiro do Sporting ...

Essa bela campanha de reação tem alguns protagonistas, mas um dos principais é o goleiro Donnarumma. O goleiro foi bem exigido ao longo de toda campanha, sendo inclusive o goleiro que mais defendeu penalidades em toda a Série A (4 de 8 cobranças).  Apesar de ter 1,96m de altura, Donnarumma tem bastante reflexo, não utilizando apenas de sua envergadura e colocação para defender. Apesar de não ser inexperiente (essa é sua quinta temporada como titular no Milan), Gigio ainda é bastante jovem e aos 21 anos já soma mais de 200 presenças em baixo das traves do Milan. Citado muitas vezes quando mais jovem como um novo Buffon, Donnarumma é o nome mais cotado quando se fala em seleção italiana, e mostra ser capaz de fazer bem essa sucessão.

Menção Honrosa: Szczesny

 

– MELHOR LATERAL OU ALA DIREITO

 

Vencedor: Hans Hateboer

É bem verdade que o holandês Hateboer e o bom desempenho da Atalanta não eram novidade. Mas nesse ano eles se superaram. O time de Gasperini foi a grande sensação do campeonato e para muitos a equipe que de fato apresentou o melhor futebol. Gasp utiliza seus alas como forma de alargar o campo, atacando diretamente a linha de defesa. Eles viram referências para inversões e triangulações naquele setor. Ao perder a bola, a primeira reação é de pressão para retomar, caso seja necessário regredir o defensor não se acomoda. É necessário trabalhar sem a bola com perseguições, encaixes individuais. A exigência física é imensa e Hateboer passou no teste, embora tenha tido uma queda de rendimento após a paralisação.

Custou um milhão de euros e agora é desejado por três gigantes da ...

Sempre vertical, gosta de chegar na linha de fundo, mas também eventualmente ele mesmo trata de chegar na área para finalizar. Hateboer proporcionou 4 assistências e embora não seja um número muito alto, foi uma importante válvula ofensiva da equipe de Bérgamo.

Menções Honrosas: Juan Cuadrado / Antonio Candreva / Manuel Lazzari

 

– MELHOR LATERAL OU ALA ESQUERDO

 

Vencedor: Robin Gosens

No “Gasperinismo” os alas são primordiais e se Hateboer foi um importante coadjuvante, o alemão Robin Gosens assumiu traços de protagonismo. Não atoa dentro dessa eleição foi o nome mais votado dentre os jogadores da linha de defesa.

Gosens: "Claro que o meu nome é conhecido na DFB". - Soccer Score

Gosens foi o defensor com mais participações em gol nesse campeonato italiano. 9 gols e 8 assistências. Número incomum para um ala, mas explicado pelo bom senso de chegada a área. Não é raro vê-lo tentando desmarques, jogadas de ruptura como se fosse um atacante propriamente dito. Também era comprometido com a fase defensiva e impetuoso em disputas físicas, é um dos melhores projetos do trabalho de Gasperini que desenvolveu diversos jogadores vindos sem grandes expectativas.

Menção Honrosa: Theo Hernández

 

– MELHORES ZAGUEIROS

 

Vencedores: Matthijs De Ligt e Francesco Acerbi

O primeiro e mais votado foi o holandês De Ligt. Ademais de uma grande temporada sua trajetória na Juventus pode ser marcada de certa forma por superação de adversidades. Seu início de fato foi problemático, ficou negativamente marcado após uma estreia desastrosa diante do Napoli. Também sofreu com o azar em cometer alguns penais por bola na mão (a regra na Itália é muito rígida para esse tipo de toque). E ele mesmo admitiu que sofreu com um sistema de marcação zonal enquanto na Holanda jogava com referências de marcação homem a homem. Mas foi crescendo. Velocidade, imposição física e qualidade para sair jogando, seja usando de lançamentos, passes, quebrando linhas ou mesmo usando a condução para atrair e liberar espaços.

De Ligt desmente possível saída da Juventus: "Espero ficar aqui ...

Mas no caminho de pedras enfrentado na Juventus nessa temporada nada é simples, ele sofre uma lesão no ombro. Internamente a expectativa era de se recuperar e depois voltar, mas em um duelo contra a Roma o zagueiro reserva, Merih Demiral, rompe os ligamentos cruzados. O problema no ombro persiste, mas De Ligt segue jogando, ainda que saindo com alguma frequência para ser atendido. Ele assume ainda mais protagonismo no pós paralisação, quando a Juventus e principalmente seu companheiro Leonardo Bonucci (que fazia temporada excepcional até então) despencam em desempenho. Expectativas a parte, com tantas adversidades, o desempenho individual e a força mental de De Ligt fazem da eleição bastante merecida.

Se De Ligt é uma jovem estrela encarando alguns percalços, Francesco Acerbi é um caso diferente, mas provavelmente uma marca bem maior de superação. Em 2012 ele chegou ao Milan em co-propriedade com o Genoa e foi tido como uma das marcas de decadência do clube e de seus erros em contratações. Em 2013 foi vendido ao Sassuolo, aonde o junto com o clube foi crescendo e se estabilizando como nome importante na Serie A. Mas o início dessa passagem do Sassuolo é chave na carreira. O defensor teve de enfrentar um câncer de testículo. Para Acerbi foi um momento chave na sua vida, visto que estava se afundando no alcoolismo por não conseguir superar a morte do pai.

Chelsea eyeing transfer for Lazio defender Francesco Acerbi, 32 ...

O Sassuolo foi chave para a retomada, mas é na Lazio que hoje aos 32 anos chega ao auge e se provou o principal defensor da equipe numa campanha que se apresentava como forte postulante ao título até a paralisação. Sem tais problemas não se sabe o que o destino reservaria para os laziali, mas as expectativas eram altas. No sistema de três zagueiros aplicado por Simone Inzaghi normalmente ele atua ao centro, mas também jogou com alguma frequência e em bom nível também pelo lado esquerdo, onde ganhava liberdade para ocupar o campo de ataque e dar apoio à Lulic e Luis Alberto em triangulações e na construção de jogadas pela esquerda. Acerbi é muito alto, imponente nas disputas e tem um senso incrível de posicionamento e cobertura, mas o que certamente torna ele hoje um jogador especial é a capacidade para sair jogando. Acerbi é o segundo jogador da Serie A que mais acertou lançamentos por jogo, perdendo apenas para Bruno Alves (que tem menor precisão).

Menções Honrosas: De Vrij / Kumbulla / Romagnoli

 

– MELHORES MEIAS

 

Vencedores: Marcelo Brozovic, Luis Alberto e Alejandro Gómez

Em uma temporada com vários meio campistas de importante destaque, esses 3 nomes reluziram mais ao longo de todo o campeonato. Brozovic o primeiro dos citados tinha tudo para ser menos destacado, tendo em vista que a Inter contratou Sensi, Barella e posteriormente o dinamarquês Christian Eriksen. Num time da Inter que, devido a presença de Antonio Conte, mais esperanças deu ao torcedor nos últimos anos e inclusive liderou parte do campeonato, o grande destaque do meio campo foi alguém que já estava ali. Por fim faltou fôlego à equipe, principalmente em função de uma série de lesões que ocorreram ao longo da temporada e fizeram com que a equipe oscilasse em desempenho. Mas se houve alguém que se manteve regular e presente ao longo de toda campanha, esse foi Brozovic.

Marcelo Brozovic, da Inter de Milão, entra no radar do Barcelona

Embora tenha importância defendendo, seu papel é notado por ser o grande responsável pela saída de bola, controla o ritmo no meio campo e faz lançamentos visando acionar principalmente os alas. Hoje regista no meio campo nerazurri, o croata é o principal jogador daquele setor e reafirma o homem de confiança que é desde várias temporadas, ainda com Luciano Spaletti. Ainda que não fosse seu papel, importante falar que ele ainda contribuiu diretamente com três gols e seis assistências, tendo como momento marcante um belo gol diante do Milan, num clássico em que perdiam por 2 x 0 e terminou com uma grande virada de 4 x 2.

Outro time que ameaçou seriamente as pretensões da Juventus pelo título foi a Lazio e um de seus protagonistas certamente foi Luis Alberto. O espanhol foi revelado pelo Sevilla, se destacou no Barcelona B e passou por Liverpool e Málaga sem muito sucesso. Cresceu no La Coruña, e foi pescado por Igli Tare, que desembolsou cinco milhões de euros para leva-lo à Lazio. E foi na cidade eterna onde Luis se tornou um dos craques do futebol italiano, jogando como 10, segundo atacante, mas principalmente mais recuado como meia central e atuando ao lado do também destacado Milinkovic-Savic.

Lazio's Luis Alberto: Without corona “I would have signed until ...

Luis Alberto se tornou um dos jogadores mais criativos de toda a Liga (e porque não falar de toda Europa?), dividindo a liderança das estatísticas do quesito com o próximo citado, o argentino Papu Gómez. Como todo bom meia espanhol é refinadíssimo nos gestos técnicos, ágil para driblar escapar da pressão, realizar transições ofensivas, mas principalmente reconhecido pela visão de jogo. Além das suas incríveis 15 assistências, ainda contribuiu com seis gols e foi um dos melhores jogadores dessa edição do campeonato italiano. Mesmo assim, seu futebol não parece ter convencido Luis Enrique, que ainda não cogita convoca-lo para a seleção espanhola.

E se falamos de Luis Alberto como um dos jogadores mais destacados, isso só não se sobressalta mais pelo desempenho do argentino Alejando Gómez, ou Papu Gómez como ele gosta de ser chamado. Papu é um caso estranho. Já passou antes pela Serie A com algum destaque pelo Catania, mas nada de estrondoso. Jogou no Metalist, mas rapidamente regressou ao futebol italiana para jogar na Atalanta. E desde então só cresceu. Pelo menos nas últimas cinco temporadas se perguntado a qualquer um que acompanhasse o campeonato quem foram os 3 melhores jogadores daquela edição e provavelmente se ouviria o nome de Papu citado.

Destaque da Atalanta, Papu Gómez fica encantado com Cristiano ...

Estranhamente não se houve propostas e tampouco muitas oportunidades na seleção e ele acabou ficando na Atalanta, para alegria dos torcedores de Bérgamo. Em sua passagem pelo clube, Gasperini já o utilizou como ponta esquerda, segundo atacante, mas hoje qualquer definição parece restritiva. Papu circula pelo meio campo, como homem livre, busca eventualmente a bola com os zagueiros, atrás mesmo dos volantes, circula, triangula, arranca, dribla, tenta passes de ruptura, faz de tudo. Papu Gómez é a maior figura da Atalanta de Gasperini e na humilde opinião de este que vos escreve o melhor argentino da atualidade depois de Lionel Messi.

Menções Honrosas: Milinkovic-Savic / Bennacer / Locatelli

– MELHORES ATACANTES

 

Vencedores: Cristiano Ronaldo, Josip Ilicic e Ciro Immobile

Cristiano Ronaldo dispensa apresentações, um dos melhores jogadores da história. Porém é importante falar que a imagem de um jogador relacionado apenas com a grande área, alguém que esteja se tornando um mero finalizador é totalmente falsa. Bastante envolvido com a construção, foi talvez um dos jogadores que melhor assimilou a ideia de trocas de passes rápidos e em dois toques, jogadas de terceiro homem acionando sempre Alex Sandro, Matuidi ou Rabiot para fazerem ultrapassagens no flanco esquerdo. Importante comentar que com exceção de Rabiot que cresceu na reta final, nenhum desses jogadores fez efetivamente uma grande temporada. A capacidade criativa da Juventus ao longo da campanha era baixa e fez que a responsabilidade sobre Ronaldo e Dybala fosse ainda mais alta. E ainda que encarando alguns problemas físicos ao início da temporada, Ronaldo cumpriu sua missão.

Cristiano Ronaldo entra na reserva do Team of The Year no FIFA 20 ...

No início de 2020 chegou inclusive a igualar o recorde de mais rodadas seguidas marcando. Com um nono título seguido é fácil imaginar algum “facilitismo”, mas esse scudetto não seria vencido pela Juventus sem Cristiano.

O esloveno Josip Ilicic é uma figura marcante nos pequenos e médios do futebol italiano. Foi destaque por Fiorentina e Palermo, mas é outro que certamente mudou totalmente de patamar nas mãos de Gasperini. Já foi muito bem na temporada passada sendo um dos melhores jogadores do campeonato italiano, mas nessa alcançou um nível especial. Como segundo atacante se mostrou uma versão rara de jogador. Construía, desequilibrava e definia. Por um bom tempo apareceu como um dos goleadores do torneio, um dos que mais dava passes chave e um dos que mais driblava. A menos a mim não deixa dúvidas de que era o melhor jogador do campeonato até a paralisação.  Sua última atuação de destaque foi o mágico jogo de quatro gols na Champions League contra o Valencia. Depois do retorno do futebol não fez nenhum jogo completo, nenhum gol e nenhuma assistência. Um apagão aparentemente misterioso e que coincidiu com a ascensão de Ruslan Malinovskiy que vem substituindo bem, mas definitivamente não tem o nível mágico que Ilicic mostrou até março.

Andersinho Marques on Twitter: "🚨 #Atalanta: #Ilicic está na ...

Na última sexta-feira, o renomado jornalista Gianluca Di Marzio noticiou que ele enfrentava sérios problemas pessoais e que seria autorizado a retornar à Eslovênia, ficando de fora da reta final de Champions League. Independente da forma técnica, física ou mental de Ilicic, de qualquer maneira seria injusto apagar o que ele fez e seu desempenho geral justifica totalmente uma vaga na seleção.

Por fim o artilheiro do campeonato: Ciro Immobile. Mas não um mero artilheiro: igualou Higuain como jogador que mais marcou gols em uma temporada de Serie A em toda história. Ainda por cima, foi o primeiro italiano a vencer a Chuteira de Ouro desde 2007, ano em que Francesco Totti, outrora o Rei de Roma, conseguiu o feito. O trono mudou de lado em 2017, ano em que o ídolo romanista se aposentou e desde então, Ciro se tornou a principal referência ofensiva nos gramados do Stadio Olímpico. Para os detratores, alguém que só rendeu dentro do futebol italiano, dependente de penalidades para inflar os números. A verdade é uma enorme competência para converter 14 de 15 penalidades e ainda marcar mais 22 gols com bola rolando, o que por si só já seria uma boa marca para qualquer artilheiro. Mas nem só de gols viveu Immobile, sendo muito capaz de criar, atuar com apoio para o pivô, circular pelo campo, abrir espaço para infiltrações de meias como Milinkovic-Savic e também servir. Foram 9 assistências em toda a temporada e apesar das grandes performances de Sergej e Luis Alberto, foi Immobile a grande figura de uma Lazio brilhante até a paralisação e que apesar de tudo, se manteve letal mesmo após o problemático retorno aos gramados.

Can Ciro Immobile Break The Serie A Scoring Record? - The Runner ...

Um fato curioso e que explica a letalidade de Immobile: ele marcou ou deu assistência diante de todos os adversários da Lazio nessa Serie A. Não houve adversário que não sofreu minimamente diante dele e é inevitável dizer que a imagem deixada na Alemanha e na Espanha é de um jogador que não existe mais. Ciro Immobile é um centroavante de elite e hoje divide a mesma prateleira que Benzema, Lewandowski, Suárez, Icardi, Cavani, Aguero ou Firmino. Ele é um dos melhores do mundo.

Menções Honrosas: Dybala / Lukaku / Zapata

 

– MELHOR TREINADOR

 

Vencedor: Gian Piero Gasperini

A Atalanta supera temporada a temporada as expectativas, mas nessa alcançou o ápice. Volume ofensivo estrondoso, marcando quase 20 gols a mais que o segundo melhor ataque. Se o sistema defensivo não tivesse instabilidades, especialmente ao início do campeonato, possivelmente o time de Bérgamo seria campeão. O mérito de Gasperini passa desde a capacidade de lapidar jogadores como também reconstruir seus plantéis. Jogadores como Mancini, Caldara, Spinazzola, Gagliardini, Andrea Conti, Sportiello que tiveram destaque foram saindo. Outros como German Denis ou Masiello decaíram. Apesar disso, cada temporada que passa o time parece melhor. Quem duvidará se uma saída ou queda efetiva de Ilicic não resultar na aparição de Malinovskiy como uma nova estrela na próxima temporada?

Técnico da Atalanta revela que estava com COVID-19 durante jogo da ...

A Atalanta de Gasperini de certa forma representa a maior parte dos clubes da primeira divisão italiana hoje em dia. O gosto pelo jogo ofensivo que faz até equipes como o Lecce atacarem os grandes de peito aberto. Linha de três e uso de marcação por encaixes em alta intensidade tal qual o do fortíssimo sistema defensivo do Hellas Verona, contradizendo o estereótipo que se propaga a definir a marcação zonal como uma única forma correta de se defender. Mas principalmente uma pressão alta, assim que a bola é perdida para se recuperar ainda no campo de ataque. E esse é um comportamento de vários clubes na primeira divisão como Juventus, Lazio, Roma, Milan, Sassuolo, Verona…

Amanhã tem mais um texto sobre o Calcio 19/20, dessa vez falaremos das surpresas, destaques e decepções, fiquem ligados!

Avatar
Postado por Osório Lopes Universitário, torcedor da seleção argentina, viciado em poker, Rock and roll e futebol.