Adama Traoré a correr com a bola
11 de dezembro de 2019
Categoria: 4-3-3 e Futebol e Internacional

 

Na temporada 2016/17 o Middlesbrough voltou à Premier League, mas não conseguiu fazer uma boa campanha e foi rebaixado na mesma edição. Porém, um jovem ponta de 20 anos chamou a atenção, pelo físico e pelo modo incisivo de atacar sempre partindo pra cima dos adversários tentando superá-los com o drible e muitas vezes conseguindo, terminando o campeonato inglês com a absurda média de 5 dribles certos por partida. Esse ponta era Adama Traoré, que foi revelado pelo Barcelona, mas não teve espaço na equipe principal. Após cair com o Boro e jogar a Championship, Traoré foi contratado pelo Wolverhampton na temporada passada.

Nuno Espírito Santo demorou em conseguir encaixá-lo na sua equipe. Isso porque seu Wolverhampton atuava com mais frequência no 3-5-2, ou seja, quem tinha a função de jogar aberto e gerar amplitude eram os alas. Apenas quando substituía Jota ou Jiménez ou quando havia a mudança para o 3-4-3 que Traoré era lançado de titular no ataque. Além dessas possibilidades, Nuno também testou Traoré algumas vezes como ala direito, entrando no lugar de Doherty durante os jogos ou mesmo desde o inicio das partidas. Nos dois casos para explorar sua velocidade, drible e explosão nos contra ataques da equipe.

Traoré adaptou-se bem a nova posição, tornou-se uma ótima opção para a ala direita dos Wolves e começou a temporada de titular no lugar de Doherty, sendo importante para que a equipe conseguisse avançar nos play-offs da Europa League, dando assistências nos dois jogos contra o Torino. Mas desde a 9ª rodada dessa Premier League Nuno voltou a escalá-lo como atacante pelo lado direito, retornando a formação 3-4-3. E essa mudança de posição vem fazendo bem a Traoré e ao jogo do Wolverhampton. O mesmo já havia mostrado como poderia ser útil no ataque no confronto contra o Manchester City. Nesse jogo em questão Traoré começou como ala, mas foi ao mudar de posição e ir para o ataque que ele marcou os dois gols da vitória dos Wolves.

A principal crítica a Traoré era sua tomada de decisão, ou seja, o que ele fazia depois de driblar os adversários, porque, geralmente, a jogada não resultava em uma assistência ou gol. Mas nessa temporada o espanhol tem mostrado melhora nas escolhas do que fazer com a bola e já contabiliza 9 participações em gols, tendo marcado três e realizado a assistência de outros seis, ainda restando mais da metade da temporada pela frente. Enquanto que na temporada passada foram apenas 4 participações em gols. Um comparativo entre seus números dessa e da última Premier League comprova que houve realmente uma melhora na qualidade dos passes do atacante, principalmente, nos passes chaves com um aumento de 0.6 para 1.1 por partida.

Comparativo entre as estatísticas de Traoré dessa Premier League com a edição anterior.

Com Traoré tornando-se titular agora, o contra ataque da equipe de Nuno, que já era muito bom, torna-se ainda melhor e mais perigoso, pois passa a contar com dois pontas para explorar o espaço gerado pelas movimentações de Jiménez: Jota e Traoré. A utilização de dois pontas também faz com que o time não dependa apenas dos alas para gerar amplitude e apoio ao ataque pelos lados, podendo haver maior variação dessas situações e diminuindo a obrigação dos alas de subirem constantemente, permitindo que eles tenham uma maior atenção a defesa.

Reprodução: @Squawka.

A eficiência de Traoré nos dribles continua muito alta, como pode ser visto na estatística acima, com ele tendo sido o único jogador dessa Premier League a realizar 10 dribles ou mais em dois jogos diferentes e sendo o segundo jogador que mais dribles realiza por jogo, com uma média de 4.5 dribles por partida. Sua habilidade de passar pelos adversários com a bola ao pé, através dos dribles e da velocidade, aliada a sua evolução na tomada de decisão torna Traoré um jogador muito importante para o esquema de Nuno Espírito Santo. Jogando no contra ataque, o camisa 37 encontra equipes desarrumadas defensivamente, ainda em transição defensiva, isso torna ainda mais fácil ele progredir em direção ao gol, se conseguir adicionar mais gols ao seu jogo Traoré se tornará ainda mais decisivo para o Wolverhampton.

Postado por Wallas Vieira Técnico em Edificações, cursando Administração. Torcedor de Flamengo e Liverpool. Fã da intensa Premier League e do tático campeonato italiano. Gosta de táticas, crônicas e número sobre o futebol.