Sebastién Haller e um West Ham pensando alto
25 de julho de 2019
Categoria: 4-3-3 e Futebol e Internacional
Resultado de imagem para Sébastien Haller

 

Muitas discussões sobre o West Ham estão sendo feitas ao longo dos últimos tempos. O clube em si passou por muitas mudanças desde sua volta à Premier League, na temporada 2012-2013, muitos jogadores se foram, muitos vieram, aconteceram mudanças de treinador e até uma mudança de estádio. A temporada 2018-2019 começou muito promissora com um orçamento recorde investido em contratações e na vinda do antigo campeão da Premier League, Manuel Pellegrini. Mesmo com tudo isso, o time londrino teve uma temporada irregular e com um problema visível em uma posição em específico, a centroavancia.

Muitos nomes passaram pela posição nos últimos anos, como por exemplo Andy Carroll, Emmanuel Emenike, Jonathan Calleri e Simone Zaza. Mais recentemente o clube anunciou Chicharito Hernandez, que veio de boa passagem pelo Bayer Leverkusen, mas que não obteve o mesmo sucesso na Inglaterra. O único que se firmou na posição foi Marko Arnautovic, que foi improvisado (o jogador costumava jogar na ponta) e conseguiu render bem, porém, o mesmo foi vendido para o futebol chinês ao término da temporada e o West Ham se viu órfão de um jogador para posição, pois Chicha não possuía o mesmo prestígio de outrora e a confiança do treinador e da torcida no mexicano não eram das maiores, além disso, o inglês Andy Carroll também acertou sua saída. Por isso, e por pedido de seu treinador, o West Ham abriu os cofres e contratou um dos grandes destaques da temporada 2018-2019 na Alemanha pelo Eintracht Frankfurt, o francês Sebastién Haller.

O francês de 25 anos já vem se destacando há algum tempo no cenário europeu. Revelado pelo Auxerre e anotando 6 gols em 50 jogos pelo clube, Haller rumou ao Utrecht da Holanda e decolou. Anotou 45 gols e 8 assistência em 90 jogos pelo clube, inclusive recebendo, em 2015, o prêmio de jogador do ano do Utrecht. Desempenho esse que foi tão bom que chamou a atenção do Eintracht Frankfurt que desembolsou “apenas” 8 milhões de euros em sua contratação. A partir daí, a Europa passou a prestar atenção no centroavante francês. A passagem de Haller pela Alemanha foi fantástica. Chegou no Frankfurt em 2017-2018 e somou ao todo 90 aparições pelo clube, anotando 29 gols e dando 16 assistências, uma média de uma participação em gol a cada dois jogos. Fez uma dupla fenomenal com o também excelente Luka Jovic (hoje no Real Madrid),  contribuiu bastante para a boa campanha do clube na Europa League e também na Bundesliga.

O clube londrino desembolsou 40 milhões de euros, caracterizando-se a maior contratação da história do clube. Haller é de excelente qualidade, porém, o time precisará de alguns ajustes para fazer o jogador render no seu máximo.

Resultado de imagem para arnautovic west ham

Arnautovic era o dono da posição

O francês possui 1.90m, então sua altura pode ser uma ótima opção de bola aérea, mas essa não é sua principal qualidade. No Eintracht, Haller jogava em uma dupla de ataque, hora com Luka Jovic, hora com Ante Rebic, dois jogadores móveis que se aproveitavam bastante dos espaços criados por Haller para finalizar a gol. Na hora de finalizar, o francês também não decepciona, tendo uma boa taxa de acerto de finalizações. Basicamente, Haller é bem completo no ataque e sua contribuição para todos os times em que esteve foi bem alta.

No West Ham, considerando que Manuel Pellegrini vai ajustar o jogo do time para maximizar o desempenho do centroavante, seu jogo pode privilegiar o desempenho dos pontas. Considerando que Felipe Anderson é o titular absoluto pelo flanco esquerdo e na direita há uma briga entre Antonio e Yarmolenko, ambos podem se aproveitar dos espaços gerados por Haller para finalizar a gol e realizar seu jogo ofensivo com mais qualidade. Além disso, com a contratação de Pablo Fornals, que tem uma boa chegada ao ataque, mais uma alternativa ofensiva pode ser gerada. Do meio para frente, o West Ham tem opções interessantes para construir seu jogo, com jogadores talentosos na criação como Lanzini, volantes de qualidade como Rice e Wilshere (mesmo este sendo irregular e sofrendo com lesões) e experientes como Noble e Carlos Sanchez, muitas alternativas podem ser feitas.

Portanto, muitas formações diferentes podem ser utilizadas por Manuel Pellegrini durante a temporada. Abaixo, falaremos de algumas possíveis escalações:

  • 4-2-3-1 com Lanzini por dentro armando o jogo, Fornals mais atrás chegando como elemento surpresa, Yarmolenko e Felipe Anderson nas pontas atacando os espaços gerados por Haller e criando chances para o centroavante.

 

  • 4-1-4-1 com Rice como volante fixo, Fornals se juntando a linha de meias e as mesmas características do esquema anterior.
  • 4-4-2 com Chicharito e Haller no comando de ataque e sem Lanzini. Essa formação pode ser utilizada visto a qualidade do francês com a bola nos pés. Podem ocorrer variações como a entrada de Antonio tanto pela meia direita quanto no ataque, no lugar de Chicharito, ou a entrada do próprio Lanzini no lugar de um dos pontas,de Fornals ou a entrada do experiente Noble no meio-campo.
  • Um 3-5-2 com Felipe Anderson e Antonio como alas, Rice preso mais a frente da linha de defesa dando liberdade para os alas e para os meias Lanzini e Fornals atacarem a área e abastecerem os dois atacantes.

Como visto, a chegada de Haller traz inúmeras boas notícias para o West Ham com relação a possíveis formações do time, além, é claro, de sua ótima qualidade técnica. Sua contratação teve um alto impacto na janela da Inglaterra e o clube londrino tem feito o possível para subir a qualidade do time e brigar na parte de cima da tabela. Pode não ser o bastante para desbancar os favoritos do big-six, mas uma contratação deste calibre nos mostra que o West Ham está sim pensando alto e se preparando para tentar voos maiores.

Postado por Thiago Zumpichiate 21 anos, formando-se em engenharia. A habilidade com a bola nos pés não acompanha a paixão pelo futebol. Apaixonado pelo mundo da bola e tudo que o cerca.