• Os onze do Tite: Casemiro e as reviravoltas de um ser de equilíbrio
    12 de junho de 2018
    Categoria: Os onze do Tite

     

    Quando se observa a carreira de todos os 23 jogadores convocados para a Copa da Rússia, com exceção de Gabriel Jesus que não era profissional, o jogador que mais evoluiu é o dono da camisa 5. Casemiro, titularíssimo do Brasil, é também titularíssimo do maior clube do mundo.

    Clodoaldo, Dunga, Toninho Cerezo. Todos jogadores da função de Casemiro. Todos donos de um setor do campo de intensa movimentação e ações dos jogadores. O cabeça de área do Brasil. A proteção feita a frente da defesa, como um filtro, pra evitar que a bola chegue limpinha para os atacantes  adversários. Entre aspas, um trabalho sujo. Entre aspas, a não necessidade de bom trato com a bola. Mas bem entre aspas mesmo, tanto Clodoaldo em 70, Dunga em 94 e Toninho em 82 tratavam muito bem a pelota. Casemiro também.

    UM JOGADOR FRUTO DE REVIRAVOLTAS

    Em 2013, o tal Carlos Henrique Casemiro, deixava o São Paulo rumo á série B da Espanha, em empréstimo ao Real Madrid Castilla. Considerado um daqueles talentos perdidos pelo deslumbramento da fama, Carlos para muitos seria mais um que sumiria pela Europa. Virou até motivo de chacota.

    Mas já um mês após a chegada à Espanha, foi promovido ao time principal do enorme clube Blanco. Continuava a chacota. Mas ele despertou um certo interesse dos dirigentes espanhóis em contar com seu futebol para o futuro. E para maturá-lo melhor, o emprestaram ao Porto. Em uma liga mais fraca, se imaginava evolução.

    E a evolução aconteceu. Na verdade, uma explosão. Com Lopetegui (seu futuro técnico no Real) Casemiro foi o grande destaque do Porto na temporada 14/15. Chegando as quartas da UCL, dominando o meio campo. Mostrando muita intensidade e força, logo começou a despertar olhares de outros gigantes. O Porto exerceu o direito de compra. O Real então o recomprou.

    E aí é história. Três Títulos de Champions League como titular, fazendo até gol em final e sendo extremamente importante. É hoje um dos melhores meio-campistas do mundo.

    Na Espanha, se acostumou com as conquistas.

    O EQUILÍBRIO

    O que o diferencia dos outros tantos jogadores que poderiam atuar no meio-campo do Real Madrid, é o equilíbrio. Sim, basicamente foi isso que Casemiro trouxe para os times que contam com seu futebol.

    No Real, a partir de 2015, deu sustentação para Kroos e Modric jogarem tranquilos. Sendo monstruoso no desarme, consegue equilibrar o talento (que ele também tem) com a força e precisão nas roubadas. É extremamente adorado por toda a torcida merengue, além dos jogadores, que o respeitam muito e entendem sua importância.

    Na seleção, idem. Quando começou a receber chances no Brasil, Fernandinho vinha em baixa, e ele apareceu como grande solução. E cumpriu. Trouxe também o equilíbrio para que Neymar, Paulinho e companhia consigam apresentando seu futebol livremente.

    Contar com Casemiro é contar com um jogador equilibrado em todos os sentidos. Alia a boa qualidade de passe com a incrível precisão nos desarmes. Rouba, passa, fecha linha de passe, pressiona. Completo. Tende a ser um dos destaques silenciosos da campanha da Seleção Brasileira. Que o equilíbrio de Carlos Henrique seja também o equilíbrio da seleção de Tite.

    Postado por Igor Varejano 18 anos. Do interior de São Paulo. Vivo em ódio por amar o Palmeiras e o Liverpool. Futebol é o que move a humanidade. Bom, pelo menos a minha.