Olhar 4-3-3: Yeray Álvarez
30 de julho de 2017
Categoria: Olhar 4-3-3

 

No meio futebolístico é comum nos referirmos aos zagueiros como guerreiros, jogadores valentes, sinônimos de raça. Com Yeray Álvarez, zagueiro do Athletic Bilbao, não é diferente. Vítima de câncer nos testículos, o jovem jogador aprendeu desde cedo a lidar com as adversidades e se tornou um lutador dentro e fora de campo. Nesta edição do Olhar 4-3-3 falaremos de um os nomes promissores da nova geração espanhola que tão cedo já superou os mais difíceis adversários.

Yeray é fruto da sensacional canteira do Athletic Bilbao – que já revelou nomes como Fernando Llorente, Aymeric Laporte e Iker Muniain – que mantém sua tradição de ter apenas jogadores bascos no seu elenco. Logo no início de sua carreira, o zagueiro teve rápida passagem pelo também basco CD Basconia, clube da terceira divisão que é conhecido por receber os jovens jogadores de Real Sociedad, Osasuna e do próprio Athletic.

De volta à Bilbao, Álvarez teve passagem pelo time B e posteriormente passou a figurar entre os profissionais tendo estreado contra o Girona, ainda em 2015. Na temporada seguinte, no entanto, assumiu a titularidade e passou a atuar ao lado de Aymeric Laporte, outra grande promessa do Bilbao. No entanto, no auge de sua carreira, um câncer testicular fora diagnosticado.

Conforme afirmaram os médicos do clube, o câncer não precisaria ser tratado com quimioterapia e uma cirurgia foi feita para a remoção do mesmo. Apesar do procedimento bem sucedido, o jogador voltou a ter complicações decorrentes da doença neste ano, dias antes de iniciar sua participação na Eurocopa sub 21. Desta vez, Yeray foi submetido a quimioterapia para tratar por completo e recebeu de seus companheiros um lindo gesto de solidariedade.

Confira abaixo a surpresa realizada pelo elenco do Athletic Bilbao, que raspou a cabeça para demonstrar apoio ao jogador:

Pontos fortes: Como um bom zagueiro, Yeray tem como ponte forte o bom jogo aéreo unido a seu bom porte físico e sua qualidade para efetuar desarmes e sair jogando.  Junto com Laporte, forma uma das zagas mais promissoras e mais eficientes do campeonato espanhol.

 

Pontos fracos: Evidente que devido a pouca idade, a falta de experiência é o fator negativo que mais chama atenção no jogador. Esse fator, no entanto, deve ser neutralizado conforme o tempo for passando.

CRÍTICAS? SUGESTÕES? MANDA PRA GENTE! 
NO TWITTER: @HGDCA OU @BLOG433

Postado por Hugo Alves Carioca, estudante de jornalismo, apaixonado por esportes e pelo impacto deles na sociedade. Editor na VAVEL.com e colunista no Blog 4-3-3.