O canal esportivo mais bem sucedido do YouTube brasileiro – Desimpedidos
8 de novembro de 2017
Categoria: Entrevistas
Resultado de imagem para desimpedidos

 

A maior referência esportiva dentro do YouTube Brasil hoje em dia é, sem dúvidas, o canal Desimpedidos. Com milhões de seguidores e diversos quadros com jogadores famosos e repletos de bom humor, o canal conquistou uma sólida base de fãs e só evolui com o passar dos anos. Com personalidades carismáticas a frente da câmera, o projeto caminha a passos largos para alçar vôos ainda maiores. Conversamos com Rafael Grostein, sócio fundador, sobre diversos temas ligados ao canal, futebol e mídia em geral. Confira na íntegra:

1. Diferente da maioria dos canais grandes de hoje, vocês já começaram com um projeto bem desenhado, com pessoas trabalhando no background do processo, inclusive. Mesmo com um aparato maior que um canal iniciante padrão, vocês esperavam chegar onde chegaram? Qual foi a importância do projeto inicial no resultado atual? 

O Desimpedidos faz parte de um projeto mais amplo, a NWB, uma empresa de criação, produção e distribuição de conteúdo social. Desde o início contamos com o apoio financeiro de fundos de investimento e também da Spray Filmes, produtora de renome. Por esse motivo possuímos metas de crescimento do canal desde nossa fundação.

2. Porque o nome Desimpedidos? 

O nome representa o posicionamento editorial do projeto e o tom de voz almejado, o papo de bar e a tiração de sarro entre amigos. Precisávamos de uma marca divertida e que também fosse relevante para o meio do futebol. A opção por “Desimpedidos” foi unânime!

3. O Bolívia é, sem dúvidas, o personagem que inspira mais teorias do Youtube brasileiro. Existem pessoas que já dedicaram um tempo imenso em pesquisas para descobrir quem é o homem, que nunca foi oficialmente identificado. Como foi a descoberta deste personagem e a percepção do potencial que ele tinha?

Aconteceu de forma natural durante a trajetória editorial do desimpedidos. O personagem surgiu antes da personalidade. Em 2013/14 o programa “Gols da Zueira” era o campeão de audiência no nosso canal de YouTube. Pra quem não conhece, o programa consiste em uma narração bem humorada dos gols da rodada. O responsável pelo roteiro na época era o Mil Grau (do canal Corinthians Mil Grau). Sua narração era caracterizada por apelidar jogadores e brincar com acontecimentos do momento. Na época estourou um escândalo de escravidão envolvendo marcas de roupa e assim nasceu o editor bolíviano zica da escravidão. Alguns meses depois, com a consolidação do programa Desinformados, que é o nosso programa semanal de interatividade com os fãs (já são 200 edições), precisávamos de outro apresentador e assim nasceu o mascarado mais amado da internet.

4. Vocês concordam com a teoria de que o YouTube vai tomar o lugar da televisão? Muitos programas de TV aberta não devem chegar perto do alcance que vocês possuem. Interessaria ao Desimpedidos um espaço fixo na TV em detrimento do YouTube?

Não acredito que vá tomar o lugar da TV, mas certamente estamos acompanhando o declínio da mídia audiovisual de massa para o surgimento de outro tipo de experiência de consumo de vídeo, mais pessoal, direta e nichada.  Tem espaço para convivência e principalmente de colaboração entre os meios. Estamos em busca de construir essa nova realidade em comunhão ou não com os meios tradicionais de comunicação.

5. Este é um ponto no qual abordamos o canal Futparódias também, quando conversamos com eles. Vocês ponderam algum tipo de limite entre o que é zoeira e o que pode soar como desrespeito, preconceito ou até mesmo desinformação a quem assiste vocês? Como enxergam essa questão?

Acreditamos que a brincadeira e zoação aproxima as pessoas, afinal de contas, é dessa forma que grandes amigos se relacionam. Na mesma medida, desrespeito e preconceito empurram as pessoas em direções opostas. Sabemos perfeitamente do poder da internet de aproximar as pessoas e também de afastá-las. Nos posicionamos como os representantes do fã de futebol, sem eles não haveria Desimpedidos.

Leia também: Uma febre que veio para ficar – FutParódias

7. Depois de algum tempo em alta, se tornou algo normal que jogadores renomados do nosso futebol reconhecessem o trabalho de vocês e participassem dos vídeos. Mas, qual foi o primeiro atleta que fez algum tipo de menção a vocês? O quanto isso é importante?

Os vídeos mais populares do canal contam com a participação de jogadores ou foram inspirados na personalidade dessas estrelas. O primeiro jogador a interagir com a gente foi o Kaka, que é sócio fundador do Desimpedidos!

8. No momento, está em gravação a Super Copa Desimpedidos, fora os quadros já consolidados. Quais são os novos projetos para o futuro do canal?

Além da Super Copa Desimpedidos, esse semestre estreou o programa de viagem do Fred, o Toppen Viagem, com um conteúdo que aproxima os fãs da rotina de gravação durante nossas viagens pelo mundo, retratando a paixão universal pelo futebol. Temos uma programação intensa para o ano que vem, com novos programas e ações especiais para a Copa da Rússia, Seleção Brasileira. Estamos muito animados com o momento.

9. Até hoje, citem o ponto mais alto ao qual chegou o Desimpedidos.

Ah, tiverem vários altos e muitos baixos. Como ponto alto destaco a trajetória do Fred que era fã do canal e veio para substituir o Andreoli, que foi contratado pela Globo. A campanha bem sucedida #VemIbra, que convidou o astro sueco para vir assistir a Copa aqui no Brasil e a mais recente, a concretização da Super Copa Desimpedidos.

10. Quão importante foi para vocês ser uma parte vital do engajamento na votação do prêmio Puskas, de gol mais bonito do ano, ao então desconhecido Wendell Lira?

Um pilar importante da nossa linha criativa é explorar o engajamento com os fãs. Essa foi uma campanha para atender esse desejo de protagonismo da audiência conectada, que está sempre disposta a “mitar” nas redes! Deu orgulho fazer parte da vitória do Wendell sobre o Messi.

11. Foi um prazer concluir essa entrevista. Para um veículo de mídia independente como nós, vocês com certeza figuram como um exemplo a ser seguido. Façam suas considerações finais!

Legal saber que a mídia independente está cada vez mais estruturada e atuante, mais legal ainda escutar que servimos de inspiração para canais jovens que compartilham dos mesmos objetivos que os nossos. Obrigado!

Postado por Renan Castro 23 anos, administrador, torcedor do Flamengo, natural de Nova Iguaçu - RJ, fã de aviação e dono de três quadros: Vestindo o Futebol, Ícones Alternativos e Memória FC.