• O árduo caminho à Hanan Pacha – a busca peruana por redenção
    8 de outubro de 2017

     

    A rica mitologia Inca é alvo de diversos estudos ao redor do mundo. Originada do Peru, inspira, ainda hoje, diversos entusiastas da história antiga a conhecer sua cultura e absorver aprendizados daquele povo lendário.

    Os Incas tinham um panorama de mundo que consistia em três níveis diferentes: Uku Pacha, Kay Pacha e Hanan Pacha. Pacha, é a tradução para algo como “Realidade” ou “Tempo”.

    No nível Uku Pacha mora o destino dos seres humanos que falecem em decorrência de um erro, ou que morrem em desgraça. É um mundo antigo e inferior. Em 1978 houve um grupo que errou, não de uma maneira anunciada e premeditada – ao que se sabe oficialmente – mas ainda sim, levando em desgraça o sonho da nação brasileira ao perder para a Argentina por estranhos 6 a 0. Deixando a honra e o orgulho de vestir a camisa peruana no chão, chão esse que a Argentina desfilava, rumo a final que venceria posteriormente. O goleiro Ramon Quiroga e grande parte dos jogadores daquele time jamais foram perdoados. Dizem que haviam três ensinamentos básicos para não chegar ao nível Uku Pacha: “Ama sua, ama llulla, ama chella”.

    Não roube, não minta, não seja preguiçoso.

    Resultado de imagem para peru x argentina 78

    Um jogo no mínimo esquisito. Saiba mais sobre o confronto clicando aqui.

    Um pouco acima, no nível Kay Pacha, vivem os humanos, espíritos e animais. Nascer em Kay Pacha é visto como uma dádiva, uma benção dada pelos deuses. Estar ali significava estar vivo. Desde 1982 sem participar de uma Copa e sem grandes aspirações a anos, a seleção peruana parecia fadada ao mundo inferior, parecia pagar pelo pecado cometido anos atrás.

    Até que a Copa América de 2011 chega e um surpreendente terceiro lugar emerge das cinzas para os peruanos, que batalharam e fizeram uma bela campanha naquela edição. Apenas quatro anos depois, em 2015, mais um terceiro lugar para o selecionado nacional. Nomes como Vargas, Guerrero, Farfan e Pizarro eram os líderes deste plantel. Eles estavam vivos, e isso significava um novo nível. A benção dada pelos deuses havia sido consumada.

    Resultado de imagem para peru copa america 2015

    O prenúncio da volta.

    O último e mais pleno dos mundos é o Hanan Pacha. Lembram-se dos deuses que davam a benção no mundo intermediário? É aqui que eles vivem. Oposto a Uku Pacha, aqui se trata do mundo do futuro, morada dos espíritos superiores. Para pertencer a Hanan, dizem ser necessário uma morte honrosa, em combate ou em sacrifício, para um ritual de deuses.

    Depois de décadas remoendo o fracasso e a ociosidade de Uku Pacha, aquela nação merecia ascender novamente. As provações estão maiores a cada rodada. O último passo para o mundo futuro pode se consumar nesta terça-feira. Voltar a uma Copa do Mundo depois de tantos anos significa a redenção dos relegados ao mundo inferior.

    Dizem por aí que 11 peruanos foram a La Bombonera enfrentar um país inteiro. Agora, marcham de volta ao seu país natal, onde seu último desafio os espera.

    Postado por Renan Castro Jovem de 22 anos, formando em administração, torcedor do Flamengo, natural do Rio de Janeiro e dono de três quadros: Vestindo o Futebol, Ícones Alternativos e Memória FC.