MODÃO CAIPIRA #01 – Muito prazer
28 de junho de 2015

Hoje estamos estreando esse novo espaço dentro do Blog 4-3-3, em que falaremos um pouco sobre o futebol no interior paulista. E nada melhor do que começar esse espaço mostrando algumas glórias conquistadas pelos times do interior, alguns muitos tradicionais, outros nem tanto assim.

Começando pelo único campeão brasileiro do interior de todo o Brasil. Em 1978 o Guarani venceu o Campeonato Brasileiro numa final contra o Palmeiras. E quase repetiu a dose em 86, quando foi vice-campeão, perdendo para o São Paulo na final. Em 87 disputou a final contra o Sport, também sendo derrotado, e alguns consideram que essa foi a verdadeira final, enquanto outros dizem que a final foi Flamengo x Internacional. Mas isso não é um caso a ser discutido nessa coluna. O bugre também possui o título de campeão brasileiro série B de 1981.

Outros times paulistas chegaram perto desse feito do Bugre Campineiro. Em 1991 o Bragantino foi vice, também perdendo para o Tricolor Paulista na final. O São Caetano foi outro time que ficou no quase, e por duas vezes seguidas. Em 2000 perdeu a final da Copa João Havelange para o Vasco, e no ano seguinte foi derrotado pelo Atlético Paranaense também na final.

Entre os títulos estaduais, o primeiro a ganhar um Campeonato Paulista da Série A1 foi a Internacional de Limeira, que venceu o Palmeiras na final de 1986.  Também possui dois títulos do campeonato brasileiro da série B, dos anos de 1986 e 1988. (No caso do título de 1986, apesar da CBF não reconhecer os títulos, concede em seu ranking os pontos referentes à conquista do mesmo, fazendo com que Inter, Criciúma, Central e Treze se considerem campeões desde ano). Atualmente, o tradicional time de Limeira se encontra na Série A3 do futebol paulista.

Quatro anos depois, o Bragantino venceu a primeira final entre dois times do interior. O time de Bragança Paulista venceu o Novorizontino e se sagrou campeão paulista. O Massa Bruta, como é conhecido, também possui o título do campeonato brasileiro série B, conquistado em 1989, e o título do campeonato brasileiro série C de 2007. Um pequeno fato sobre isso, o Novorizontino se encontra licenciado de competições da CBF, entretanto, temos um outro time da cidade de Novo Horizonte, que usa o mesmo uniforme e um distintivo parecido com o do vice-campeão paulista. Este novo time, ano que vem, disputará o paulista da primeira divisão.

Em 2004 houve uma nova final entre equipes do interior, que foi entre São Caetano e Paulista de Jundiaí. O time do ABC foi campeão, acabando com a sina de vices que o assombrava ate então.

Mas no que diz respeito a títulos estaduais, o Ituano é o maior vencedor. Em 2002, num campeonato que não teve a participação dos grandes do estado, o time de Itu ganhou o primeiro título. Em 2014, o Galo de Itu conquistou o bicampeonato, batendo o Santos na final. Também detentor de um título do campeonato brasileiro série C, do ano de 2003.

Em 2004 o Santo André foi responsável por uma das maiores zebras do futebol brasileiro, ao vencer a Copa do Brasil em cima do Flamengo, em pleno Maracanã lotado. No ano seguinte, outro time do interior venceu a Copa do Brasil. Foi a vez do Paulista de Jundiaí ser campeão, e dessa vez o título veio sobre o Fluminense.

No âmbito de competições continentais, a Ponte Preta bateu na trave na Copa Sul-Americana de 2012 e manteve a sina de vices campeonatos, que persegue a Macaca desde sua criação, já que tem 5 vices paulistas, e ainda não conseguiu vencer nenhum titulo grandioso em sua história. Mas atualmente, é o único time do interior que está na Série A do Brasileirão. Ao lado do Guarani, protagonizam um dos maiores clássicos do país. Um ponto curioso dos dois times, se dá pelo fato do estádio Moisés Lucarelli fica a apenas 1 quilômetro de distância do estádio Brinco de Ouro da Princesa.

No ano de 2002, o São Caetano esteve muito perto de conquistar uma glória que poucos times conseguem, que é vencer a Copa Libertadores da América. Vindo de dois vices no Campeonato Brasileiro, o Azulão chegou até a final do torneio continental, e esteve muito perto de bater o Olímpia do Paraguai. Mas o fantasma do vice-campeonato voltou a assombrar o São Caetano, e o time perdeu nos pênaltis dentro do Pacaembu.

Também temos outros times que fizeram bonito pelo interior paulista, casos como o XV de Novembro de Piracicaba, sendo vice campeão paulista no ano de 1976, contra um poderoso Palmeiras. O time piracicabano, conhecido carinhosamente por Nhô Quim, também foi campeão brasileiro da série C, no ano de 1995. O XV, também é o clube que mais vezes faturou o campeonato paulista da série A2, conquistando em 5 oportunidades, sendo a última vez em 2011, batendo o Guarani na decisão;

Comercial, Botafogo-SP, Noroeste, América de Rio Preto, São José, Bandeirante, São Bento, Marília, Francana, União Barbarense, Rio Branco de Americana, entre outros terão espaço aqui também.

Este espaço também será dedicado, a fazer lembranças de times que estão sendo extintos, por puro relaxo da Federação e falta de organização dos dirigentes, times como União São João de Araras e XV de Jaú, estão afastados de competições por passarem por uma enorme crise financeira. No caso do XV de Jaú, ainda é mais assustador, pois chegou tão ao fundo do poço, que nem candidatos a presidência do clube tinham para as eleições que seriam realizadas no ano passado.

A partir de semana que vem, vamos aprofundar em algumas dessas conquistas, e além disso falar um pouco sobre os momentos atuais de alguns dos times que merecem destaque, tanto positiva quanto negativamente, fazendo analises táticas, mostrando os ídolos atuais e trabalhos das diretorias, para manter ou reerguer as equipes tradicionais do futebol do interior do estado de São Paulo.

Postado por Andrew Sousa Formando-se em Jornalismo justamente pela paixão pelo esporte, sente enorme prazer em poder escrever sobre o que ama. Apaixonado por um bom domínio e alguns jogadores ruins, vive o futebol desde o primeiro dos seus vinte anos.