MEMÓRIA FC #36 – A grande invenção norte-irlandesa
29 de janeiro de 2019
Categoria: 4-3-3 e Futebol e Memória FC

 

A Irlanda do Norte é um país com pouca expressividade na história do futebol em um contexto geral, dotada de uma seleção quase sempre coadjuvante, produz poucos jogadores de renome, embora possua alguns craques no seu panteão pessoal, como George Best. Considerando toda a última sentença, não seria tão absurdo afirmar que a maior contribuição irlandesa para o nosso esporte, tenha sido a invenção do pênalti. Além disso, o inventor -por coincidência ou não- foi um goleiro.

William McCrum nasceu em 1865 e teve a sorte de ter a sua volta um berço de ouro, criado nas melhores escolas. Como não poderia deixar de ser, foi preparado para trabalhar nos negócios da família. Quando não estava exercendo sua ocupação principal, ele ia à Milford, em seu páis natal, lá atuava como goleiro do time da cidade, o Milford FC. Além disso, William também praticava outros esportes, como o xadrez.

Dentro de campo, McCrum não se destacou pelo seu talento entre as traves, já que na temporada 1890/91 seu clube terminou o campeonato na última posição, sem nenhuma vitória em 14 jogos. O britânico foi vazado por 60 vezes, decepcionante. Como futebolista, não deixou saudades.

Sua contribuição viria dos bastidores e mudaria para sempre a concepção do esporte para o que conhecemos como ideal hoje em dia.

Resultado de imagem para william mccrum

Pomposo.

Rico e com influência na alta sociedade do seu país, McCrum, então membro da Irish Football Association, sugeriu pela primeira vez que fosse adotada a regra do penal para faltas dentro da área. A sugestão foi levada até a IFAB (International Football Association Board) para consulta e a reação inicial foi de ridicularização. O orgão tinha como diretriz um esporte onde a índole do atleta era inquestionável e deste modo, seria um ultraje admitir que algum defensor evitaria um gol de maneira irregular acintosamente. O futebol até então era um esporte praticado por cavalheiros apenas. Tudo caminhava para que essa sugestão passasse reto pela alta cúpula, mas…

Em fevereiro de 1891, Stoke City e Notts Country duelavam pelas quartas de final da FA Cup, até que em um lance de perigo, o zagueiro do Notts tirou a bola de cima da linha com a mão. Foi marcado tiro livre indireto dentro da área e a cobrança não resultou em gol. Isso revoltou os fãs e a mídia em geral, que agora começava a ver com bons olhos a tal ideia do pênalti.

Alguns meses depois, a nova regra foi oficializada. Após severas discussões sobre a aplicação dela e o impacto que causaria, em 2 de junho daquele mesmo ano, o pênalti, sugerido por um goleiro, era criado.

Obrigado, zagueiro do Notts!

Postado por Renan Castro 23 anos, administrador, torcedor do Flamengo, natural de Nova Iguaçu - RJ, fã de aviação e dono de três quadros: Vestindo o Futebol, Ícones Alternativos e Memória FC.