JogaMiga #06 – Conmebol coloca atletas em risco mantendo a Libertadores Feminina em Quito
10 de outubro de 2019
Categoria: 4-3-3

 

Não é de hoje que a Conmebol não trata o futebol feminino como deveria. Sua maior competição, a Copa Libertadores, é completamente diferente daquela que conhecemos com os homens. Ela não é jogada ao longo do ano, mas sim em uma determinada data curta (já tivemos Libertadores jogada inteira em uma semana). Os problemas de organização são muitos, em 2017, por exemplo, presenciamos times inteiros com intoxicação alimentar devido a má qualidade da comida fornecida pela organização.

Para 2019 havia a promessa de um campeonato melhor organizado e estruturado com sede em Quito e que deve começar nessa sexta, dia 11 de outubro. Porém, acontecimentos políticos de extrema importância tomaram o Equador e muitos protestos acontecem por todo o país. O governo decretou estado de exceção e, por medo dos protestos, transferiu a capital administrativa de Quito para Guayaquil. Além disso, desde terça começaram os toques de recolher e ninguém pode ficar na rua a partir das 20h. Mais de 850 pessoas foram presas e uma pessoa foi morta.

A mudança da capital para Guayaquil mostra a inabilidade do governo de manter Quito como um lugar seguro. As medidas do governo fazem com o clima fica ainda mais pesado e mais gente se coloque disposta a ir para as ruas lutar por direitos. E mesmo com tamanha evidência de que a situação está complicada, a Conmebol continua por afirmar que a competição vai sim acontecer por lá.

Os conflitos no Equador são muitos, e não parecem ter data para cessar (Foto: O Povo)

Por meio do site oficial do Corinthians, o técnico Arthur Elias disse que na última terça-feira, por medida de segurança, o time teve que deixar o hotel onde estava hospedado no centro de Quito e ir para outro hotel. A delegação não tem deixado o local e, desde então, todos os treinos tem acontecido lá. Por conta da situação do país, o time só pode fazer um treinamento com bola até agora.

Mesmo diante de tudo isso, a Conmebol soltou uma nota dizendo que o torneio está mantido e que a Federação Equatoriana de Futebol está comprometida em dar segurança ao evento. Detalhe: a Federação cancelou todos os jogos de suas competições no país justamente por entender a gravidade da situação.

Caso os toques de recolher se mantenham, após sua partida que começa às 17h horário local e termina às 19h, o Corinthians, e o público que se arriscar ir ao estádio, vai ter apenas 1h para sair de campo e chegar ao hotel. Mas para a Conmebol está tudo bem.

Esperamos que a situação seja revista e o campeonato seja, ao menos, adiado. Caso contrário, só nos resta torcer para que nada de pior aconteça e que as jogadoras, comissões técnicas e o povo equatoriano fiquem em segurança.

Por: Maria Guimarães

Postado por JogaMiga Fundado em 2015, o JogaMiga é um projeto que organiza treinos e campeonatos de futebol para mulheres sem fins lucrativos, independente do grau de conhecimento na modalidade. Queremos promover o futebol feminino com valores acessíveis, proporcionando um lugar seguro para a prática, acolhedor e inclusivo - www.jogamiga.com.br.