Fora do Eixo #4 – San Marino
8 de abril de 2019
Categoria: 4-3-3 e Futebol e Internacional

 

A quarta parada do Fora do Eixo é San Marino, um pequeno território localizado na cordilheira dos Apeninos, região central da Itália. Sua área é de apenas 61 km² com uma população estimada em apenas 30 000 hab. O país é um dos seis microestados europeus junto com Liechtenstein, Vaticano, Mônaco, Andorra, e Malta.

San Marino é o país mais antigo do mundo, foi fundado em 301 d.C. e teve sua constituição reconhecida pelo Papa em 1600.  Uma curiosidade interessante é que foi um local preservado do domínio Napoleônico em 1810 graças a diplomacia de seus governantes. Em 2008 foi declarada Patrimônio da humanidade pela UNESCO.

Mapa da Itália e a localização de San Marino

Em meio a toda cultura italiana, existe o futebol no pequeno território. Mesmo com federação local e campeonato nacional, o esporte é feito de maneira amadora, sendo um dos únicos locais na Europa que ainda não passaram por um processo de profissionalização no esporte bretão.

A Federação de Futebol de San Marino (Federazione Sammarinese Giuoco Calcio, FSGC) foi fundada em 1931, entretanto só conseguiu entrar para a UEFA e posteriormente a FIFA em 1886, com uma filiação provisória, e em 1988 com a definitiva.

Em questões de campeonatos, a FSGC desde 1937 organiza a Copa Tirano, torneio disputado em mata-mata por 15 equipes. Em sua 59º edição em 2019, o campeonato é o mais tradicional no futebol do microestado. O maior campeão é o Libertas, com 11 conquistas.

Acima dela em termos de importância está o Campeonato Sanmarinense de Futebol (Campionato Dilettanti), presente desde 1985 no calendário futebolístico do país. Atualmente, o torneio conta com as mesmas 15 equipes da Copa, porém é disputado com um outro tipo de regulamento. Os clubes são divididos em dois grupos (com sete e oito equipes) e jogam entre si em turno e returno. As três primeiras equipes de cada grupo participam dos playoffs. O ganhador recebe vaga na primeira pré-eliminatória da UEFA Champions League e o segundo e terceiro, na primeira pré-eliminatória da UEFA Europa League. O Tre Fiori é o maior vencedor com sete conquistas.

Como forma de torneio de pré-temporada, a federação promove também a Supercopa de San Marino (Supercoppa Sammarinese), com os campeões da Liga e da Copa.

Distribuição dos clubes no país

Entretanto existe uma exceção dentro da estrutura do futebol local. O San Marino Calcio, localizado em Serravalle (norte do país) é o único clube do pequeno território que disputa a liga italiana e tem caráter profissional.  Desde 2015 se encontra na Liga D (quarto nível da pirâmide do futebol italiano). Outra exceção era a Juvenes/Dogana, que até 2007 disputava os torneios de San Marino além de torneios amadores na Itália.

Entre presenças ilustres no futebol local, destaque-se o zagueiro Aldair, tetracampeão mundial com a seleção brasileira. O atleta teve uma rápida passagem pelo Murata entre os anos de 2007 e 2008. Ao todo somou apenas 10 partidas, e faturou a Liga em 2008.

Já entre os nascidos por lá, o principal nome é de Massimo Bonini, ex volante que por muito tempo defendeu a Juventus. Também vale ressaltar a importância de Andy Selva, italiano naturalizado samarines, que ostenta diversos recordes pelo futebol local. Ao todo disputou 74 jogos e 8 gols pela seleção, sendo o maior e artilheiro e o jogador com mais números de jogos. Em toda a sua carreira passou por diversos clubes italianos, além de San Marino Calcio e La Fiorita.

Andy Selva em ação pela seleção

Filiado a UEFA em 1988, a seleção fez sua estreia oficial em 1990, em uma derrota para a Suíça por 4-0 nas Eliminatórias para a Eurocopa.

Em todas eliminatórias disputadas até agora, San Marino nunca conseguiu sair da última colocação, conseguindo em todas elas no máximo um ponto. Pela Liga das Nações, ficou na última colocação da Liga D, em um grupo com Bielorrússia, Luxemburgo e Moldávia.

Ao todo já realizou 155 jogos oficiais em sua história, obtendo 1 vitória (contra Liechtenstein em 2004), 4 empates (Turquia, Letônia, Estônia e Liechtenstein), além de 150 derrotas. Foram apenas 23 gols marcados e 670 gols sofridos, o que dá média de 0,14 gol pró/jogo e 4,32 gol contra/jogo. No ranking da FIFA, San Marino aparece na 211º colocação, sendo a última colocada.

Foto oficial da seleção

 

Postado por André Galassi Natural de São Carlos, SP. Admirador de futebol alternativo, futebol inglês e principalmente futebol brasileiro. Torce para o Palmeiras e para o São Carlos FC.