Uma febre que veio para ficar – FutParódias
2 de outubro de 2017
Categoria: Entrevistas
Resultado de imagem para futparodias

 

Cada vez mais a tecnologia está presente na vida das pessoas e no entretenimento isso não é diferente. Aplicativos como YouTube, Netflix e Spotify se tornaram praticamente item indispensável no dia de muitos. Toda essa mudança no cenário atual favorece a canais como o FutParódias, que produz um conteúdo ótimo, de fácil entendimento, popular e bem trabalhado para todos os amantes de futebol.

Como não poderia deixar de ser, o sucesso veio bem rápido e hoje, já pode-se dizer que Dezão e Leon (donos da empreitada) já possuem um negócio de sucesso e de potencial imenso. Conversamos um pouco com o Andre Drummond (Dezão) sobre o sucesso atual do canal, projetos para o futuro, fama e alguns aspectos circunstanciais sobre o que é desinformar e fazer humor, no âmbito futebolístico.

Confira na íntegra:

1. Sabemos que a ideia central do FutParódias foi inspirada na paródia com o sucesso do Queen, Bohemian Rhapsody, do canal TheExplodingHeads. Porém, como surgiu o nome FutParódias e o atual logotipo do canal de vocês? Conte mais sobre a elaboração da identidade visual do sucesso.

A história do nome é boa! (risos). Eu e o Leon tínhamos outros canais antigos cujos nomes achávamos muito complicados. O meu era “Futebol o Grande” e o do Leon era “Like a Régua TV”. No processo de criação, pensei em algo bem óbvio, que fosse fácil de lembrar e que transmitisse bem a ideia do canal: FutParódias. Apresentei para o Leon e ele me respondeu: “Mais óbvio que isso só se for ‘Paródias de Futebol”.

A ideia do logotipo surgiu através da busca por unir símbolos da música e do futebol. Para representar a música foram identificados símbolos como notas musicais, caixa de som, microfone (foi inclusive testado) e o fone de ouvido. Para representar o futebol, apesar de haver outros símbolos, a bola clássica se destacou logo de cara. A partir daí foram inúmeros testes até chegar a versão final.

2. Atualmente, o único tipo de vídeo de vocês continua sendo a paródia, embora feita de diferentes maneiras, sempre com excelência. Existem projetos de vídeos com uma pegada voltada para outro nicho do futebol? Se sim, quais?

Por enquanto a ideia é manter o canal sempre voltado para paródias mesmo. Para o YouTube, são ventiladas ideias como fazer lives tocando as músicas, mini-apresentações acústicas compilando algumas músicas ou coisas do tipo. Mas é algo para mais adiante e, ainda assim, voltadas para o mundo musical.

3. Com a utilização de tantos hits badalados pelo país e pelo mundo, vocês já tiveram algum deles censurado ou advertido por conta dos direitos autorais da canção/ritmo exibido? Se sim, qual?

Tivemos problema com uma canção e o vídeo chegou a sair do ar, mas conseguimos recolocá-lo de volta. Preferimos ocultar qual o vídeo em questão.

4. Recentemente vocês gravaram uma homenagem ao Kaká via paródia. O vídeo foi visto pelo atleta que, prontamente, fez questão de responder publicamente a homenagem, citando até mesmo seu filho, que diz ser fã do trabalho feito no canal. O quão gratificante foi ver um jogador do quilate de um melhor do mundo, se manifestar publicamente elogiando os vídeos?

A sensação é incrível. Receber esse tipo de resposta de qualquer jogador já é gratificante por si só, saber que os objetos das nossas paródias gostam e valorizam é muito gratificante. Mas o Kaká, como disse, é um jogador de um patamar muito elevado e nos sentimos ainda mais valorizados. O cara foi muito humilde!

Imagem relacionada

Um dos melhores brasileiros deste século reconheceu o sucesso do canal.

5. Após completarem 1 milhão de inscritos, vocês gravaram um vídeo especialmente para a ocasião, mostrando seus rostos e divulgando os nomes de quem faz o canal ser o que é. Já foram reconhecidos por alguém na rua? Estão preparados para esse tipo de coisa?

Já fomos reconhecidos, mas poucas vezes. Acreditamos que, como aparecemos em apenas dois vídeos ao todo, nossa imagem ainda não está fixada na cabeça das pessoas. Não sei se estamos preparados para quando isso acontecer com mais frequência, vamos ver! (risos).

6. Até agora, qual foi o maior orgulho que o FutParódias deu a vocês? Qual é a sua meta para um futuro próximo?

Eu acho que essa resposta pode variar se for respondida por mim ou pelo Leon. Fiquei muito feliz com a resposta de jogadores como o Kaká, o Zico e o Juninho Pernambucano, mas, para mim, o mais incrível é saber que a decisão de me dedicar ao YouTube, tomada em 2016, foi acertada e me permitiu trabalhar hoje em dia com algo que amo. Foi uma decisão bastante arriscada e ousada e ver o FutParódias com o tamanho que tem, sendo o nosso sustento, a nossa profissão, é o que me dá mais orgulho.

7. Quais são suas principais referências no meio? Porque?

No meio das paródias de futebol uma grande referência que eu, particularmente, tenho é o pessoal do 98F Futebol Clube, da Rádio 98FM de Belo Horizonte. Fazem paródias de futebol na rádio há um tempo já. No meio do humor esportivo, destaco o canal Desimpedidos, consolidado e com uma organização incrível para um canal do YouTube, e o Falha de Cobertura, programa do excelente pessoal da TV Quase que tem um tipo de humor simplesmente brilhante.

Resultado de imagem para falha na cobertura youtube

A dupla do “Falha na Cobertura”

8. Vocês já divulgaram que a “equipe” conta apenas com vocês dois (Andre e Leon). Qual é o tamanho da complexidade de preparar todo o material a ser lançado e cumprir um cronograma mantendo a qualidade, dispondo apenas de duas pessoas para todas as funções?

É complexo, demanda muito tempo, mas nos organizamos para conseguir lidar bem com a programação. Às vezes encontramos dificuldades quando pintam imprevistos, quando um de nós tem que viajar por um período ou quando temos que conciliar o processo de criação com outros processos de uma empresa, como a relação com nossos stakeholders: parceiros, agências de publicidade, clientes, etc. Estamos indo bem, mas a ideia é aumentar o time no ano que vem.

9. Como influenciadores digitais, de que forma vocês enxergam a linha tênue entre uma brincadeira/zoeira e a desinformação no âmbito futebolístico?

A linha é verdadeiramente tênue e perigosa. Acho que tem duas formas de ultrapassar essa linha: na fonte (durante a nossa criação) e na recepção (quando um expectador assiste à paródia). Muitas vezes a gente utiliza da ironia e do sarcasmo para fazer nosso humor e, algumas vezes, piadas já foram mal interpretadas como verdades, quando, na realidade, eram apenas zoeira mesmo. Essa situação é o problema na recepção e a gente não tem muito controle sobre isso, mas esperamos que as pessoas tenham capacidade de identificar a zoeira ou verificar informações. Sobre os possíveis problemas na fonte, a gente tenta ao máximo estar atualizados para não propagar desinformação mascarada de zoeira, mas tenho que assumir que também podemos cometer falhas.

Acho que a desinformação é combatida com informação, simples assim. Então quando vejo um comentário inverídico, tento responder explicando qual é de fato a realidade e acredito que mais deveriam agir assim, sem, contudo, partir para a agressão. O mesmo vale para nos corrigir de alguma informação equivocada que podemos passar.

10. Foi um prazer para nós realizar esta entrevista. Faça suas considerações finais, boa sorte com o canal!

Obrigado pela oportunidade da entrevista, foi um prazer para nós também. O Blog 4-3-3 sempre nos apoiou e somos muito gratos por isso. Vocês são feras, desejo muito sucesso!

Postado por Renan Castro 23 anos, administrador, torcedor do Flamengo, natural de Nova Iguaçu - RJ, fã de aviação e dono de três quadros: Vestindo o Futebol, Ícones Alternativos e Memória FC.