Esqueçam o Willian José do Futebol Brasileiro, ele evoluiu (e muito)
12 de março de 2018
Categoria: Seleções

O centroavante cresceu muito em território europeu.

No final da manhã dessa segunda-feira, Tite anunciou uma lista com 25 convocados para os jogos contra Rússia e Alemanha, nos próximos dias 25 e 27 de Março. A lista conta com nomes confiança do Senhor Adenor, como Paulinho, Alisson, Renato Augusto, Jesus, Firmino… nada de novo até ai, nomes inclusive já com presença garantida na Copa. No entanto, três nomes apareceram como novidade entre os convocados. São eles: Neto, Talisca e Willian José. Os dois primeiros fazendo grande temporada na Europa, e não recebem tanta relutância, pois apresentaram futebol de bom nível por aqui. Porém, o último traz consigo um certo asco do brasileiro médio. Willian José no Brasil não foi um jogador confiável.

Aliás, muito pelo contrário. Willian José foi revelado pelo Grêmio Barueri, no ano de 2009. O jogador apareceu muito bem pelo time da cidade paulista e logo foi convocado para a Seleção Sub-20, onde foi campeão Sul-Americano, no time de Neymar, Lucas, Danilo… e então despertou interesse do gigante São Paulo, que o contratou logo após a competição internacional pela amarelinha. O jogador até atuou alguns jogos no inicio de sua empreitada no tricolor paulista, porém, com a chegada de Luís Fabiano, perdeu muito espaço. Foi ainda campeão da Sul-Americana de 2012, último título recente do São Paulo. No fim, não deixou saudades.

Atacante até teve seus momentos de brilho no São Paulo, mas faltou muito para deixar saudade.

No começo de 2013 ele, então, foi contratado pelo Grêmio, time comandado por Vanderlei Luxemburgo. De novo o jogador não conseguiu se firmar. Pouco participativo e com pouco faro de gols, o centro-avante fora emprestado para o Santos no meio do ano. Ele até não vinha mal pelo alvinegro, talvez tenha sido o clube brasileiro pelo qual mais apresentou um futebol competente. Foram 25 jogos e cinco gols, média fraca, mas que demonstrava ser um jogador com um certo potencial. Apesar disso, nada de muito marcante, é claro.

O MOMENTO DA VIRADA

Mas, então, quando surge o jogador que hoje pleiteia lugar na equipe que vai a Copa do Mundo na Rússia?

Eis que, em 2014, aparece o Real Madrid para tirá-lo da Vila mais famosa do mundo. O Real Madrid? Sim, mas o Castilla, time “B” do gigante espanhol. O jogador foi se juntar ao ex-companheiro de São Paulo Casemiro, que hoje também faz parte da Seleção e é considerado um dos melhores jogadores do mundo na sua posição.

Willian teve bons momentos nas divisões inferiores da Espanha. Foi até relacionado para o time principal, veja só, após lesão do superastro Cristiano Ronaldo. A trajetória non-sense do camisa 9 não para por ai. Em 2015, Willian foi então emprestado para o Real Zaragoza, também da Espanha, onde conseguiu aumentar consideravelmente sua média, fazendo 10 gols em 37 jogos no La Romareda. Conseguindo, assim, um bom contrato com o time do Las Palmas.

Tempo no Real Madrid foi essencial para seu desenvolvimento.

Nas Canárias, Willian continuou provando evolução, jogou 30 jogos na temporada 2015-2016, fazendo 10 gols, e se tornando peça principal do time Amarelo. Apresentando claro crescimento físico e técnico, o jogador começou a despertar interesse de alguns clubes na Europa.

Mas foi a Real Sociedad que contratou o prospecto brasileiro por seis milhões de euros no inicio da temporada 16-17. E ele não decepcionou. Teve seu melhor ano da carreira, marcando gols, dando assistência e comandando o time basco ofensivamente. Rapidamente os olhos do continente se viraram para o rapaz, que assinalou 16 gols e deu seis assistências. A Sociedad, que não é boba nem nada, renovou o contrato com Willian José fixando uma multa alta para quem quiser tirar o jogador de San Sebastian.

Willian José faz a melhor temporada da sua carreira em termos de bola na rede.

E nessa temporada, o centroavante caminha para a melhor temporada da carreira, já são 17 gols, incluindo cinco na Europa League. Com um faro de gol apurado, boa movimentação ofensiva, não espantaria nem um pouco se ele aparecesse em um grande clube já no próximo ano.

Por essas e outras, a imagem de jogador que ele criou aqui no Brasil deve ser esquecida. Ele melhorou não só sua capacidade de centro-avante, mas também de jogador como um todo, podendo fazer até mais de uma função no ataque. Inteligente e participativo, tem tudo para mostrar que Tite acertou em levá-lo para um teste antes do mundial.

Postado por Igor Varejano 18 anos. Do interior de São Paulo. Vivo em ódio por amar o Palmeiras e o Liverpool. Futebol é o que move a humanidade. Bom, pelo menos a minha.