De promessa a decepção: o vexatório 2019 do Porto
14 de agosto de 2019
Categoria: 4-3-3 e Futebol e Internacional

 

A equipe portista dava indícios de que viria para conquistar grandes feitos na temporada passada, era líder da Liga portuguesa, seguia firme na Taça da Liga e se mantinha bem na Champions League. Entretanto, as coisas começaram a mudar quando o clube viu o Benfica assumir a liderança do campeonato, de onde não saiu mais, fato que culminou no 37° caneco para os benfiquistas. Na Taça da Liga, assistiu o Sporting ganhar nos pênaltis mesmo sendo franco favorito no confronto.

A Champions parecia um pouco menos traumática, já que o clube conquistou um resultado além das expectativas e eliminou a Roma de forma emocionante na prorrogação, em casa nas oitavas. Nas quartas, foi eliminado pelo avassalador Liverpool, que se tornou campeão da edição tempos depois. O problema é que o placar agregado de 6×1, tomando 4×1 em pleno Estádio do Dragão, fez com que a eliminação pros reds fosse vista como humilhação. No final da temporada, o Porto teve a última chance de ao menos beliscar uma única glória no ano, mas tornou a perder. Dessa vez foi a Taça de Portugal, de novo para o Sporting, novamente nos pênaltis.

Sendo assim, o clube terminou a temporada de 2018-19 com 3 vices na conta. Nada que não pudesse piorar: perdeu o seu goleiro (Casillas) após um enfarto, alguns pilares da equipe foram vendidos, como os defensores Militão (Real Madrid) e Felipe (Atlético de Madrid). Além deles, os dragões também perderam recentemente nomes como Héctor Herrera, Brahimi e Oliver Torres. Tristeza total.

Militão deixou saudades

A diretoria se movimentou trouxe alguns reforços nesta nova temporada, para suprir as perdas: Marchesin, Marcano, Saravia, Mateus Uribe, Shoya Nakajima e outros mais, mas a nova temporada não começou como os torcedores e dirigentes imaginavam. Logo na estréia da Liga NOS, foram derrotados por 2×1 pelo Gil Vicente FC, time recém promovido da Terceira Divisão (!) Portuguesa graças a um imbróglio judicial do ínicio da década. De quebra, ainda viu seu maior concorrente ao título e atual campeão Benfica aplicar um sonoro 5×0 em casa sobre o Paços de Ferreira, também recém promovido.

E ontem, a gota d’agua: mesmo após ter vencido a primeira partida por 1×0 fora de casa, foi eliminado na fase preliminar da Champions League em casa pelo Krasnodar, da Rússia, pelo placar de 3×2. O primeiro tempo chegou a terminar em 3×0 para equipe Russa. Com a eliminação, os portistas vêem pelo menos €44 milhões de euros voando, tendo em vista que esse seria o valor pago caso se classificassem para a fase de grupos. Isso pode e deve atrapalhar em futuras contratações da equipe, bem como a saúde financeira durante essa atual temporada.

Postado por Yago Leoni 23 anos, futuro profissional de Marketing, torcedor do Flamengo e Arsenal, natural do Rio de Janeiro - RJ, atualmente em Lisboa e fã de ligas alternativas ou menos badaladas.