Da caneta e papel aos aplicativos próprios: as ferramentas que mantém o universo da CONFUSA
12 de março de 2018
Categoria: 4-3-3

Interface de uma partida no Hexacolor YMT, atual método da comunidade.

No início, tudo era imaginação. Criar equipes de futebol, jogadores e países implica em decidir, de alguma forma, os resultados das partidas em que essas criações estão envolvidas. E ao mesmo tempo que a imaginação permite criar histórias “perfeitas” e sem restrições, é também imparcial. Quando vem a realização de que certos times e jogadores sempre serão favorecidos por esse processo arbitrário, nasce também a necessidade de métodos mais “fidedignos” para decidir os resultados dos jogos.

Confira também: O pub escondido: o dia que conheci o mundo do futebol solitário

Cada praticante do futebol solitário, em algum momento de sua trajetória, resolveu esse problema de forma particular – e às vezes peculiar. As soluções encontradas foram desde fazer uma marca na parede, chutar bolas na sua direção, representando cada uma das equipes, e contabilizar qual teve mais acertos; até sortear objetos de cores diferentes de um pote, e dar a vitória ao time com a cor sorteada. Sem falar, claro, na utilização de dados e sistemas de níveis, conceitos importados das campanhas de RPG, em métodos um pouco mais complexos.

Um deles era o Hexacolor, feito inteiramente em papel. Escrevia-se todas as escalações, cada jogador com sua posição e nível, lançava-se um dado para sortear a performance de cada atleta, mais alguns dados para eventos, como cartões e lesões… E no final de tudo havia uma fórmula matemática para gerar o placar. Simular uma rodada de um campeonato, com oito jogos, levava cerca de 40 minutos. E depois ainda tinha que calcular a classificação, contabilizar artilharia, suspensões, lesões…

Confira também: História e competições da CONFUSA – Conhecendo o mundo do futebol solitário 

Não era fácil. Mas, apesar de todo o trabalho, temporadas foram simuladas inteiramente nesse método. E por ser dos mais “avançados” à época, foi justamente o escolhido pela CONFUSA para simular os amistosos internacionais de Abril de 2006, após a data de Março, a primeira da história da entidade, simulada no FIFA 2006, ter sido demasiadamente trabalhosa.

Mas a confederação entendeu que precisava de um método com resultados mais visuais para as suas competições. Foi a era dos jogos de computador como simuladores. Foram utilizados FIFA, TCM, CM, FM e FIFA Manager, mas no final das contas nenhum se mostrou a solução ideal. Se a simulação era mais rápida do que os métodos em papel, o processo de edição dos times era muito mais demorado. Fora que os jogos à época ainda não eram tão completos e não ofereciam o controle desejado.

A linha do tempo CONFUSA: do papel aos programas próprios.

Nesse ínterim, começaram a surgir versões eletrônicas de métodos de simulação criados na comunidade, sempre feitas no Excel. Os mais famosos foram o Excelcolor, utilizado em múltiplas competições internacionais de clubes, e o Hexacolor 2, sequência direta do método em papel. Com o desenvolvimento dessas soluções, a CONFUSA sentiu-se confortável, em 2009, para adotar pela primeira vez um método próprio para a simulação da sua Copa do Mundo.

O escolhido foi o Hexacolor 2, que repetiria esse papel em 2010. No fim daquele ano aconteceria o grande “breakthrough”: o lançamento do Hexacolor YMT, programado em Java, a primeira aplicação escrita inteiramente, do zero, pela comunidade. Combinando um editor, que permite a criação de clubes, jogadores, técnicos, estádios e trio de arbitragens, e um simulador que produz súmula, estatísticas e narração lance a lance da partida, a aplicação prontamente se tornou o método favorito da comunidade.

Com o Hexacolor YMT, ficou mais fácil criar as equipes.

E tem sido assim desde então, com o YMT sendo utilizado até hoje para a simulação de todas as competições internacionais da CONFUSA. O que não significa que a inovação tenha parado em 2010. Não só o próprio YMT vem sendo atualizado ao longo dos anos, como diversas outras ferramentas surgiram para simplificar a vida do simulador, agregar informações importantes/interessantes e permitir que cada membro possa se concentrar na parte criativa da brincadeira, ao invés de tarefas maçantes.

A primeira adição foi o Hexacolor Dashboard. Lembra da dificuldade de compilar classificação, suspensos, lesionados…? O Dashboard gera tudo isso automaticamente, bastando importar os jogos do YMT. E ainda mostra estatísticas, seleções da rodada… Outra ferramenta imprescindível é o Hexacolor Scheduler. Trata-se de um gerador de calendários e simulador automático. Antes, cada membro precisava gerar o calendário de sua liga por conta própria e entrar os dados de cada jogo separadamente no YMT, verificando os lesionados e suspensos, alterando as escalações… O Scheduler faz tudo isso por conta própria. Basta montar seu campeonato, apertar um botão e todos os jogos da rodada serão simulados automaticamente em segundos.

E não são só ferramentas de auxílio à simulação. Uma das grandes atrações para a comunidade é o CONFUSA Live, um site onde você pode inserir o jogo simulado no YMT e assistir à sua transmissão, no dia e horário desejados, naquele formato lance-a-lance tão popular na internet para a cobertura de jogos “reais” de futebol. Há ainda o Hexacolor Season Guide, o mais recente do grupo, que compila a base de dados de jogadores e clubes de um país e gera imagens no formato “guia de temporada”, como aqueles “Guias do Brasileirão” que a Placar fazia.

Uma espécie de guia é gerado automaticamente pelo Hexacolor Season Guide.

Por fim, a tecnologia proprietária da CONFUSA não fica restrita apenas ao futebol. O Portal COISO é um monstro usado pela comunidade para a simulação de seus Jogos Olímpicos. Trata-se de um site onde cada membro pode cadastrar seus atletas e equipes, e que tem a capacidade de organizar e simular centenas de modalidades, cada uma com suas regras específicas. Durante as Olimpíadas, os eventos são simulados durante a madrugada e a comunidade, a cada dia, acorda com uma gama de resultados para acompanhar em suas modalidades preferidas. Além, é claro, de um quadro de medalhas sempre atualizado.

Portal COISO monta quadro de medalhas automaticamente.

De uma brincadeira que começou com dados, lápis, papel e 40 minutos para simular uma rodada, até um conjunto próprio e completo de ferramentas que gera uma rodada em questão de segundos e a transmite ao vivo para o restante da comunidade, foi um caminho longo, mas muito gratificante. Ter todas essas possibilidades à mão permitiu aos membros da CONFUSA continuar exercitando esse hobby, apesar das responsabilidades cada vez maiores (e do tempo livre cada vez menor) que vêm com a vida adulta (há quem tenha começado essa brincadeira na adolescência e já esteja entrando na casa dos 30). E cada inovação torna ainda mais interessante a interação, gerando combustível para alimentar o processo criativo e dando continuidade ao ciclo.

Curioso por esse universo? Fique ligado!

Neste mês de Março, uma das três confederações regionais da CONFUSA está realizando um grande evento: trata-se do COMPACTA March Madness. Ao invés de realizar as competições de clubes ao longo do ano, como ocorre com a Libertadores e a Liga dos Campeões, a confederação optou este ano por concentrar tudo durante o mês de Março, num formato à la Copa do Mundo. São três as competições: a JCC (principal para os clubes masculinos), a LID (secundária para clubes masculinos, inteiramente em mata-mata) e a JBC (para clubes femininos), resultando numa média de oito partidas por dia, em quatro faixas de horário (14h, 16h, 18h e 20h). Pelos campos do Pacífico, desfilam alguns dos maiores jogadores e alguns dos times mais tradicionais e vitoriosos do universo CONFUSA.

Interface do CONFUSA Live é bem conhecida na internet.

Dá pra acompanhar pela comunidade, no VK (clique aqui), e também pelo CONFUSA Live (clique aqui). E se a curiosidade é por conhecer um pouco mais não só da COMPACTA, como também das demais confederações regionais que compõem a CONFUSA, bom, esse será o tema da nossa próxima matéria.

Postado por Ronaldo Júnior Desenvolvedor de software por profissão, mas com um certo vício em colecionar hobbies, entre eles o de compositor, goleiro de pelada e também, claro, membro-fundador da CONFUSA, com o País Menor.