Baiano – Bahia
27 de janeiro de 2013
Categoria: 4-3-3

O Esporte Clube Bahia, fundado em 1931, é o maior campeão estadual, com 46 títulos, sendo 18 de vantagem para seu maior rival, e ainda tem dois campeonatos brasileiros em sua estante, sendo o maior campeão nacional da Região Nordeste. A
equipe que acabou sendo vice campeã ano passado, conseguiu o maior objetivo da
temporada, que era subir para a primeira divisão nacional. 

A manutenção do elenco foi feita, com
a adição de alguns reforços pontuais. Com destaque para Wellington Silva e
Allione, monta um time para disputar bem todas as competições e entra mais
favorito que o Vitória por ter um time mais entrosado. Os
nomes responsáveis por comandar a equipe em campo são: o meia Juninho, que foi
cobiçado por grandes clubes do sudeste, o zagueiro Tiago que chegou no meio do
ano e se tornou titular absoluto da defesa do esquadrão, e o algumas vezes
contestado atacante e capitão, Hernane “Brocador”.

Com a lesão de Edigar Junio o time base do Bahia escalado pelo treinador Guto Ferreira ficou escalado num 4-5-1 com os seguintes
jogadores: Jean, Eduardo, Tiago, Jackson e Armero; Juninho e Renê
Júnior, Zé Rafael, Régis e Allione; Hernane.

A rivalidade entre Ba-Vi é, sem dúvidas uma das maiores do Nordeste e até do Brasil. A longevidade da rivalidade, e o amplo domínio de ambos no âmbito estadual, além da força que os dois clubes têm no cenário nacional, fortalecem a rivalidade, que cresce a cada ano que passa, e em 2017 terá o confronto na Série A do Brasileirão, o que é muito importante para ambos.

No ano de 2016, o Tricolor acabou perdendo a final do estadual para o rival Vitória,não conseguindo completar mais um tricampeonato consecutivo para sua história. O primeiro título do clube veio logo no ano de sua fundação, em 1931. As duas maiores sequências de títulos estaduais consecutivos pertencem ao Esquadrão, com um hepta campeonato entre 1973 e 1979, e um penta entre 58 e 62. 


Durante essa sequência que se tornou um pentacampeonato estadual, o Bahia entrou para a história do Brasil ao se tornar o primeiro campeão nacional, no ano de 1959, ao vencer a Taça Brasil, que nos últimos anos foi reconhecida como Campeonato Brasileiro da Série A. O detalhe que enfeita ainda mais este título é o fato de ser conquistado numa final contra o poderoso Santos de Pelé, Pepe e Coutinho. Continuando a entrar para a história, foi o primeiro brasileiro a participar da Libertadores da América, no ano seguinte, quando foi eliminado pelo San Lorenzo.

Alguns anos depois, voltou a vencer o Brasileirão, em 1988. Passando pela primeira fase, chegou às quartas de final para enfrentar o Sport. Classificou-se e jogou a semifinal contra o Fluminense. Com uma vitória por 2×1 e um empate por 0x0, chegou até a final para enfrentar o Internacional. Repetindo os resultados da semifinal, acabou ficando com o título brasileiro pela segunda vez em sua história, se consolidando como um dos grandes clubes do futebol brasileiro.

Time que venceu o segundo Campeonato Brasileiro da história do Bahia, em 1988 (Foto: Imortais do Futebol)

A estreia do Bahia será em casa, mas não na Arena Itaipava
Fonte Nova, que está passando por reforma no gramado, será em Pituaçu no domingo
as 18h30 contra o Jacobina. A intenção do clube esse ano é fazer bonito em todas as competições, a começar pelo estadual onde é rei e quer recuperar a hegemonia, já que neste século o Vitória conquistou seis títulos a mais que o Tricolor.

Postado por Earvin Caetano 23 anos, baiano de Bom Jesus da Lapa oeste do estado da Bahia, começou a olhar o futebol e refletir sobre ele quando viu que sozinho não ganharia no grito.