“Apanhadão”: Super sinopse da fase de grupos
29 de junho de 2018
Categoria: Futebol e Seleções

 

Uma sexta-feira um pouco melancólica. É o primeiro dia em 15, em que não houve nenhum jogo de Copa do Mundo. Todos os amantes de futebol sentem a mesma saudade. Mas esse dia de “ócio” serve para fazer um balanço sobre a primeira fase da Copa do mundo da Rússia.

Considerada a Copa do equilíbrio, esse mundial apresentou surpresas desde  primeiro jogo até o último. Seja pela eliminação surpreendentemente precoce da atual campeã Alemaha, seja pela decepção de Argentina e França, que mesmo se classificando, despertam desconfiança.

Para fazer um verdadeiro “apanhado” de tudo a ser destacável nessa primeira fase de mundial, o Blog 4-3-3 em conluio com o membro do grupo Rafael Fontes, elenca os grandes destaques, as decepções, as surpresas e apostas para a continuidade da competição. Tudo isso, passando por cada grupo. Confiram:

GRUPO A

Uruguai aproveitou todos os pontos que disputou.

O grupo A reúne além da anfitriã Russia, o bicampeão Uruguai, o Egito de Salah e a Arábia Saudita. O grupo terminou com o Uruguai liderando com nove pontos, a Rússia em segundo com 6 e os eliminados Arábia Saudita com 3 e 0, respectivamente.

Craque: Golovin.

Jovem jogador russo de 22 anos, apresentou uma luz de qualidade em meio ao invariável marasmo russo. Além do alto nível de atuação, ainda marcou um belíssimo gol de falta. Deve pintar em um grande clube após o final do mundial.

Destaque Coletivo: Defesa Uruguaia.

Sempre merecendo destaque, a defesa uruguaia foi mais uma vez impecável. Sem sofrer nenhum gol, a defesa liderada por Godín e  Gimenez, sofreu algumas alterações durante a copa. Seja a entrada de Laxalt, a saída de Gimenez suspenso para a entrada de Coates…Mas nunca perdeu a qualidade e consistência.

Decepção coletiva: Egito.

O time de Salah não conseguiu apresentar mutas opções. Mesmo considerando a lesão do supercraque, ainda foi muito pouco interessante o futebol  apresentado pelo time de Cuper. Eliminados sem nenhum ponto, e apenas dois gols marcados.

Time surpresa: Rússia.

Fazendo um pré copa lamentável, poucos apostavam na Russia para esse mundial. Mas eles superaram as expectativas. 8 gols feitos, e vários destaques individuais saltando os olhos. O time parece ter mudado totalmente a forma de tratar seu jogo. As goleadas sobre a Arábia Saudita e Egito despertaram o espírito de Copa no povo Russo, que parecia morno.

Golovin e a Rússia: gratas surpresas da Copa.

Jogador Surpresa: Cheryshev

Após fraca temporada no Villareal, Cheryshev chegou para o mundial como reserva, e pouquíssimo se esperava dele. Entrou após lesão de Dzagoev e não decepcionou. 3 gols feitos, 2 espetaculares e holofotes de popstar para o jogador de 27 anos.

Aposta individual para a próxima Fase: Suarez

O “mordedor” fez um jogo fraco contra o Egito, mas no segundo jogo contra a Arábia, deixou o dele, ganhando confiança. Marcou também contra a Rússia, no grande jogo uruguaio na copa. Deve vir com fome para as próximas fases.

Vai mais longe: Uruguai

Tem Portugal de CR7 a frente. Mas é um time organizado e com mentalidade de campeão. Deve avançar bastante.

GRUPO B

Espanha: líder, mas sem convencer.

Grupo da atual campeã europeia, a sempre forte Espanha, os organizados Iranianos e a talentosa geração Marroquina, o grupo B foi um dos melhores da Copa. Com grandes jogos e emoção até o fim, a Espanha liderou com 5 pontos, sendo seguida por Portugal, também com 5. Irã foi eliminado com 4 e Marrocos ficou com 1.

Craque: Cristiano Ronaldo

Atuação de gala no primeiro jogo com 3 gols, gol importantíssimo no segundo, Cristiano foi o que se esperava dele em um Mundial. Deve fazer a copa de sua vida.

Destaque coletivo: Defesa Iraniana

Mesmo eliminados, os comandados por Carlos Queiroz mantiveram o alto nível até o fim, sempre com uma defesa muito concentrada e posicionada, dificultou para as gigantes e ganhou de Marrocos. Conjunto que quase classificou o time. Faltou ataque.

A seleção de Carlos Queiroz foi sensacional no que se propôs.

Decepção: Espanha

Classificados e lideres, porém sofrendo com sérios problemas defensivos. Jogando com linha alta quase o tempo todo, o time espanhol tomou quase todos seus gols devido a perda da posse e contra-ataques rápidos adversários. Devem sofrer bastante se não acertarem esses problemas. Além de serem previsíveis no ataque, com pouca verticalidade.

Time Surpresa: Irã

Lutaram até o fim, surpreenderam desde o começo, vencendo o Marrocos no final.

Jogador Surpresa: De Gea

Surpresa negativa. De Gea falhou em dois gols de Portugal, seja com um claro frango, seja organizando mal a barreira. Considerado o melhor goleiro da temporada europeia, faz um mundial bem abaixo de seu nível.

Aposta individual para a próxima fase: Isco

Craque do Real Madrid é o grande trunfo ofensivo do time. Único da linha dos meias capaz de furar linhas com dribles rápidos, pode ser o grande destaque individual.

Vai mais longe: Espanha.

GRUPO C

França garantiu a liderança, mas passou longe de convencer.

Guerrero, Mbappe, Erikesen, Mooy são os destaques individuais de Peru, França, Dinamarca e Austrália. O grupo terminou com a França líder com 7 pontos, a Dinamarca com 5 , Peru com 3 e Austrália com 1.

Craque: Ngolo Kanté

Incanssável, o volante do Chelsea fez grande primeira fase, sendo o homem do equilíbrio defensivo de um time meio perdido.

Destaque coletivo: Austrália

Coletivamente, o único time que funcionou no grupo. Eliminados, mas jogando bem dentro de suas possibilidades. Merece destaque.

Decepção: Peru

Cueva abaixo, defesa fraca. Peru eliminado no segundo jogo não condiz em nada com a torcida peruana que dá um verdadeiro show na Rússia.

Time Surpresa: Austrália

Mesmo eliminados, ainda merecem destaque. Com o técnico Bert van Marwijk, fez frente a França e Dinamarca. perdeu devido a individualidade de Pogba, empatou com o time de Eriksen e perdeu para o Peru, tendo que sair para o jogo. Foi muito competente dentro de suas capacidades.

Esperava-se mais da seleção peruana.

Jogador Surpresa: Lucas Hernandez/ Poulsen

Um de balanço defensivo francês, o outro de força ofensiva Dinamarquesa. Dois aspectos que faltam para seus respectivos times. Foram importantes.

Aposta individual para a próxima fase: Eriksen

Dono do time dinamarquês, deve ser destaque de qualquer jogo que jogar, recebe quase todas as bolas. Jogador fantástico.

Vai mais longe: França

GRUPO D

A Croácia agradou demais nessa primeira fase.

Argentina, Croácia, Islândia e Nigéria configuraram o emocionante e interessante grupo D. Sendo definido na última rodada, a Croácia liderou com 9, a Argentina na bacia das almas passou com 4, Nigéria morreu com 3 e Islândia nos deu adeus com 1.

Craque: Modric

Três jogos, três atuações incríveis de Luka Modric – com direito a golaço contra a Argentina. Alia experiência e habilidade como poucos, domina o meio campo. é um dos candidatos a craque do mundial até aqui.

Destaque coletivo: Islandia

Um time de um país de 350 mil habitantes jogar uma Copa do mundo ja é um feito incrível, e ainda por cima fazer frente a Argentina de Lionel Messi…Histórico.

Decepção: Argentina

Sim, o time de Sampaoli decepcionou, e muito. Desorganizado, caótico. Quase eliminados na primeira fase, contaram com uma suada vitória contra a Nigéria para se classificarem. Faltou Messi, sobrou Mascherano e suas lambanças. Preocupa os quase 50.000 argentinos que foram até a Rússia.

Argentina não teve vida fácil na Copa e chega cercada de dúvidas para o mata-mata.

Time surpresa: Nigéria

Poucos se esperavam dos nigerianos após a derrota para a Croácia na estréia. Cresceram na competição e quase eliminaram a Argentina no último jogo.

Aposta individual para a próxima Fase: Pavón

Deve ser utilizado no time argentino. Sempre que entra apresenta opções diferentes.

Vai mais longe: Croácia.

Grupo E

Com auxílio direto de Coutinho, Brasil avançou.

Grupo da Seleção Brasileira! E também da Sérvia, Suiça e Costa Rica. Terminou com o Brasil liderando com 7 pts, Suiça com 5, Sérvia com 1, e Costa Rica com 1.

Craque: Phillipe Coutinho

Grande destaque da seleção brasileira, Coutinho teve participações diretas em gols em todos os jogos. 2 gols e 1 assitência. Um dos que também disputam o prêmio de melhor da primeira fase.

Destaque Coletivo: Regularidade defensiva brasileira

Brasil sofreu apenas 1 gol. Thiago Silva, Miranda e Casemiro fazem grande mundial. Em termos defensivos, não há com o que se preocupar.

Decepção: Sérvia

Em cima, perigosíssimos. Em baixo, sem criatividade nenhuma. Seleção Servia apresentou pouquíssima variação de jogadas, além de depender muito da jogada aérea de Mitrovic. Para muitos, era a segunda força do grupo.

Time Surpresa: Suíça

Mostrando força de reação incrível, os Suíços demosntraram que vieram mesmo para se classificar. E o fizeram. Defesa forte, mas não só isso, com Shaqiri e Xhaka em grande forma, ganham o prêmio de surpresa do grupo.

Suíça cresceu e pode incomodar no mata-mata.

Jogador Surpresa: Thiago Silva

Para muitos já estaria decadente. Mas na verdade, parece estar em sua melhor forma. Um verdadeiro monstro, seja em desarmes, seja em interceptações e até fazendo gol. Thiago faz uma Copa do Mundo perfeita.

Aposta individual para próxima fase: Firmino

Com Gabriel Jesus apresentando pouco ofensivamente, Firmino deve ganhar chances. Sendo um jogador de técnica apuradíssima e inteligência tática, deve acrescentar muito a seleção.

Vai mais longe: Brasil

Grupo F

Alemanha? México? Que nada, Suécia!

Alemanha, México, Suécia e Coréia do Sul configuraram o grupo F. Grupo onde a maior surpresa da Copa aconteceu. Suécia e México classificados com 6 pontos , Coréia e a atual Campeã Alemanha eliminadas com 3.

Craque: Granqvist

Zagueirão Sueco de 33 anos representa muito bem a seleção mais surpreendente do mundial. Segurança, aplicação e qualidade. Mesmo sendo lento,p capitão compensa isso na técnica, tem tudo pra adquirir status e ídolo.

Destaque coletivo: Suécia

Jogando muito, a equipe que rejeitou Ibrahimovic veio para a Copa após eliminar Holanda e Italia nas eliminatórias. Fez grandes jogos contra Coreia e México, sendo líder do grupo. Apresentando uma grande solidez defensiva, e contra-ataques mortais, os Suecos vem fortes para as oitavas. Em um chaveamento acessível, não é absurdo pensar em uma semifinal.

Decepção: Alemanha

Óbvio como decepção, assim como seu jogo. Óbvio, insosso. Apresentando poucas opções, perdeu para a arapuca armada por Juan Carlos Osório no primeiro jogo, e não conseguiu recuperar contra a Coreia. O gol de Kroos aos 49 contra a Suécia foi o grito mais inútil proferido por um alemão dentro da Alemanha desde o “atacar” do inverno de 45.

E virou passeio…

Time surpresa: México

Poucos Mexicanos acreditavam em Osório. Ele foi lá e derrubou os atuais campeões com categoria. Mesmo sofrendo um susto com a derrota por 3 x 0 para a Suécia, os mexicanos tem muito a agradecer ao “Profe”.

Jogador Surpresa: Layun

Puxador dos contra-ataques mexicanos contra a Alemanha, Layun não era nem cotado para ser titular. Vai muito bem no mundial.

Aposta para a próxima fase: Forsberg

Jogou abaixo de seu nível na primeira fase, mas tem muito a agregar. Deve ser  muito importante.

Vai mais longe: Suécia

GRUPO G

Olha a fantástica geração belga aí, hein…

Belgas, Ingleses, Panamenhos e Tunisianos formaram o grupo G. Como já esperado, os europeus sobraram. Os belgas com 9 pts, Ingleses com 6, Tunisianos com 3 e Panamenhos com 0.

Craque: Lukaku

Fisicamente um touro, fez dois jogos de melhor da copa. Gols com alta complexidade, com os dois pés…mostrou talento e inteligência. E é só uma das superestrelas do time Belga, que esta no caminho do Brasil.

Destaque coletivo: Belgica

Será que é essa a copa da Geração Belga? Pelo menos até aqui, parece que sim. Jogando em alto nível, com muita variação ofensiva e força, o time europeu vem encantando o mundo. Roberto Martinez realmente representou um salto de qualidade enorme. Time vai dar muito trabalho.

Decepção: Competitividade

Ingleses e Belgas foram para a ultima partida completamente desinteressados. Com reservas e sem muito ímpeto, um dos jogos mais aguardados da primeira fase foi um grande jogo de compadres, com um golaço de Januzaj. O grupo pouco ofereceu de emoção.

Time surpresa: Tunísia

Foram jogar. Mesmo com a iminência de goleadas, os tunisianos foram para o jogo. Fizeram um ótimo primeiro tempo contra a Inglaterra, perderam para Kane. Foram para cima da Bélgia, goleada. Ganharam do Panamá, muito interessante postura, faltou talento.

Khazri e cia. honraram a Tunísia.

Jogador Surpresa: Trippier

Lateral do Tottenham faz ótima copa. Com bons cruzamentos e bons passes, é peça fundamental na engrenagem inglesa. Jogando na linha de 5 do meio campo, se destaca muito.

Aposta individual para a próxima fase: De Bruyne

Craque do City, não faz grande mundial, mas mesmo assim ja soma duas assistências. Deve crescer muito com o andamento da competição.

Vai mais longe: Belgica.

GRUPO H

Mina, o iluminado.

Talvez o Grupo mais equilibrado do mundial, com Colombia, Senegal, Polonia e Japão, terminou com Colômbia líder com 6 pontos, Japão classificado no Fair Play com 4, Senegal fora com 4 e Polônia com 3.

Craque: Mina/Sanchez

A dupla de zaga da Colômbia é incrível. Depois de escalados juntos (2º jogo), dominaram todos os ataques adversários. Reúnem Habilidade, força, altura, técnica…São os destaques maiores de uma grande seleção.

Destaque coletivo: Senegal

Mesmo eliminados, merecem lembrança. Bem organizados pelo bom técnico Aliou Cisse, os segaleses ficaram a 1 gol das oitavas de finais.

Decepção: Polônia

Sem criatividade nenhuma, o chato time polonês sai da Copa com muita justiça. Ninguém merecia mais 90 minutos deles.

Muita gente apostava na Polônia. Se arrependeram…

Time surpresa: Japão

Mesmo com uma geração envelhecida, os japoneses conseguiram fazer bom papel no mundial. Muito pelo primeiro jogo, onde a Colômbia com 1 a menos se entregou aos “SAMURAIS”.

Aposta individual para a próxima fase: Falcão Garcia

El tigre deve fazer grande segunda fase. Conseguiu recuperar sua carreira após ficar de fora do mundial em 2014, ja tem um gol e vai ajudar e muito James Rodriguez na continuidade da Copa.

Vai mais longe: Colômbia.

DESTAQUES GERAIS

Craque: Luka Modric;

Revelação: Golovin;

Decepção: Lewandowski;

Agradecimentos: Rafael Fontes.

Postado por Igor Varejano 18 anos. Do interior de São Paulo. Vivo em ódio por amar o Palmeiras e o Liverpool. Futebol é o que move a humanidade. Bom, pelo menos a minha.